domingo, 30 de Março de 2008

AMEIXAS CONQUISTADORAS

O Bê vai fazer anos, não é uma festa qualquer, é a festa do seu 1.º aniversário. Não é que ele vá ligar muito a isso :) mas mais tarde vai recordar e os amigos também. Mão à outra a festa vai começar.

Primeiro que nada há que fazer a lista das iguarias: doces - bolos, tartes, pudins, doces de colher, frutas e claro os inesquecíveis docinhos; e salgados - sandes, bôla de carnes, rissóis, croquetes, pastéis de bacalhau, empanadas, panadinhos de frango, salsichinhas panadas, queijos variados e pão. Convém ter, mais ou menos, uma coisa de cada, e com sabores distintos, há sempre quem não goste de alguma coisa. Nesta lista referenciam-se todas as iguarias que podem ser feitas com antecedência.

Segundo, fazer a lista das faltas. Ir à despensa e anotar o que é preciso comprar por supermercado (diferentes supermercados têm produtos que me agradam) e por dia (há coisas que se compram só no dia anterior/próprio dia da festa).

Terceiro, começar a fazer receitas.

Quarto, substituir as receitas que agora já não fazem sentido, porque faltaram os ingredientes ou porque se pensou melhor ou a combinação não era a melhor...

As Ameixas conquistadoras (apelidei-as assim porque quando se diz que estes doces são de ameixa, todos viram a cara, depois de os provarem ficam conquistados), os Brigadeiros e o Mini-salame de chocolate com pistácios e cerejas foram os docinhos eleitos. Foram feitos com antecedência de 1-2 dias e fechados em caixa plástica, para não secarem. Requerem tempo para serem moldados, na antevéspera está tudo calmo ainda e na véspera há mais coisas a fazer do que ficar sentado à mesa da cozinha a fazer bolinhas (qualquer um dava em doido!).

Fiz assim...

AMEIXAS CONQUISTADORAS

(foto também no post seguinte)

INGREDIENTES
1 lata de leite condensado
200g de ameixas secas
1 colher (sopa) manteiga
coco ralado q. b.

PREPARAÇÃO
Numa caçarola leva-se ao lume o leite condensado, a manteiga e as ameixas picadas na tábua. Assim que a massa de desprende do fundo, quando inclinamos a caçarola, está pronto (requer uns bons minutos ainda).
Verte-se a massa num prato raso previamente untado com manteiga. Deixa-se arrefecer.
No fim da massa fria, com uma colher de sobremesa vão-se retirando bocados de massa (não muito grandes) e enrolam-se na palma da mão untada com manteiga.
Colocam-se os docinhos noutro prato raso/tabuleiro untado (ou base de silicone) até toda a massa acabar.
Numa tigela funda coloca-se o coco ralado e um a um vai passando por ele.
Arrajam-se em forminhas plissadas.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Convém ter a manteiga perto para manter as palmas da mão untadas. A meio da massa lavam-se as mãos e recomeça-se tudo;
- Se a massa prende muito às mãos ou ainda está quente (espera-se arrefecer mais) ou as mãos estão com massa agarrada (lavam-se) ou as mãos não estão untadas (untam-se) ou a massa não ficou no ponto certo (leva-se ao frigorífico ou mesmo congelador para que prenda um pouco, mas o melhor mesmo é levar ao lume brando a engrossar mais - cuidado para não açucarar pois fica com uma textura desagradável);
- A receita rende cerca de 35 docinhos mas tudo varia do tamanho. Convém que sejam pequenos, maiores que uma avelã mas menores que uma noz;
- Podem ser enfeitados com um cravinho ou um pedacinho de ameixa.

quinta-feira, 27 de Março de 2008

FOCACCIA

Pizzas e Focaccias. A massa é a mesma, o que difere é a espessura com que é esticada - as focaccias são mais grossas), cobertura e o aplicação. A pizza acaba por servir de refeição, enquanto as focaccias são geralmente servidas como entrada numa refeição.
Podem ter ingredientes semelhantes na cobertura, mas regra geral as focaccias não levam molho de tomate, podendo levar tomate mas em rodelas, cubos ou cherry. No livro "Cozinha com Jamie Oliver" que a Pê me deu no meu aniversário de outro ano, aparecem sugestões de coberturas.

O pão é usado como entrada para uma refeição, mas ao invés de o servir simples ou em tostas com patês, as focaccia e as bruschetta acabam por ser uma variação, pois a base é pão. Se forem cortadas em quadrado pequenos transformam-se em amuse bouche.
As que aqui apresento são de inspiração mediterrânea e "amusam a bucha" (alegram a boca) a qualquer um.

Fiz assim...

FOCACCIA


INGREDIENTES
Para a massa:
400g de farinha de trigo tipo 65
100g de sêmola de trigo
15g de fermento padeiro
15g de sal marinho
250-300ml de água

Para a cobertura:
1 mão cheia de folhas de manjericão (basílico) fresco
30g de pinhões
1 dente de alho
1 tomate seco
sumo de limão
1 pitada de pimenta moída na hora
1 pitada de sal marinho
(esta cobertura pode ser substituída por pesto verde de frasco)
---
Azeitonas pretas descaroçadas (usei verdes temperadas - fica para outro post)
6 filetes de anchova
Azeite
1 dente de alho

PREPARAÇÃO
Fiz a massa na máquina do pão, no ciclo de amassar, mas pode-se fazer à mão como tradicionalmente, amassando e sovando no mínimo 10min. para desenvolver o glúten e deixando levedar no mínimo 1h.
No fim de levedar (à mão ou na máquina) dividir a massa em 2 ou 3 bolas e esticá-las de forma rudimentar num tabuleiro enfarinhado (com sêmola de preferência).
Deixar levedar mais 20min (ligar o forno 5min., desligar e colocar os tabuleiros dentro, para a massa levedar.
Com as pontas dos dedos calcar na massa fazendo covinhas. A massa ficará com 1,5cm de espessura.

Num almofariz pesado esmagar todos os ingredientes da 1.ª cobertura.

Espalhar os recheios. No segundo recheio, o dente de alho é para partir ao meio e aromatizar a superfície da massa.

Levar ao forno 20min. ou até as bordas ficarem douradas. Salpicar com azeite e servir quente.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Outros recheios são por exemplo: tomates cherry com folhas de manjericão e azeite / linguiça ou pepperoni, pimento verde ou vermelho e azeite / rodelas de tomate, orégãos, azeitonas pretas fatiadas e azeite / tomates secos, azeitonas, alecrim...
- As ervas frescas como o manjericão e o alecrim combinam bem com azeite, esmagadas num almofariz ou no flavour shaker do Oliver;
- Devem ser colocadas no forno já depois dos convidados chegarem, senão acabam por secar e ficar frias.

QUICHE

Fora as vezes que fazemos quiche para ocasiões especiais, como entrada ou acompanhamento, das restantes vezes é para eliminar sobras. Abri o frigorífico e tinha: brócolos bem verdinhos que não se podiam estragar (nada se estraga aqui em casa, é como Lavoisier dizia, tudo se transforma), carne assada com pimentos vermelhos do almoço, mozzarela ralado da pizza do dia anterior e uma massa folhada fresca enrolada. Veio logo à lembrança uma quiche.

Devo dizer que uma quiche é bem mais que um papa restos, mas eu também não a vejo como tal. O que acontece é que normalmente os seus ingredientes são aqueles que estão no frigorífico e por isso nunca fiz duas quiches iguais.

Quando oiço "Quiche" lembro-me da célebre Quiche Lorraine com bacon e cebola nalgumas versões (quantas comi eu em Coimbra na "Vénus"!!).

Podemos por o que quisermos nas quiches, sobretudo vegetais, o creme eu faço sempre com a mesma base.

Fiz assim...

QUICHE


INGREDIENTES
1 massa folhada ou quebrada redonda, enrolada e fresca (pouca imenso trabalho, já vem com papel vegetal, é da embalagem para a forma)
3 ovos
200ml de natas
200ml leite
100g de queijo ralado (usei mozzarela)
sal q.b. (cuidado com os ingredientes salgados e temperados)
pitada de pimenta moída na hora
pitada de noz moscada moída na hora
óregãos q.b.

PREPARAÇÃO
Desenrolar a massa e forrar uma forma de tarte com fundo amovível. Não retirar o papel vegetal porque ajuda depois a desenformar. As bordas não se aparam, dobram-se para dentro.
Numa tigela bater os ovos e adicionar as natas, o leite, o queijo e os temperos.
Dispor em cima da massa os ingredientes que quisermos (sugestões nas notas), neste caso, brócolos cozidos, carne assada picada com os pimentos vermelhos, cebola cortada finamente.
Verter o creme em cima.
Levar ao forno a 180ºC até estar dourada (o teste do palito também ajuda).

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Sugestões: bacon previamente frito, tomate, cebola, fiambre / fiambre, cogumelos frescos (ou de lata), cenoura ralada e milho / brócolos, milho, cogumelos e atum / atum, cebola, pimento / bacalhau desfiado, cebola, cenoura ralada / peixe cozido, cenoura ralada ou cozida e brócolos ou couve / cebola apenas... imaginação conta, nos temperos pode-se por alho em pó, manjericão fresco, salsa picada, coentros picados...
- O queijo ajuda a coagular o creme. No frigorífico há sempre sobras de queijo duro, pica-se e já está, um aproveitamento para ele;
- Pode servir de refeição se tiver fonte proteica, acompanhada por uma salada, por exemplo de rúcula ou agrião com tomates cherry mini-chuchas (que ainda gosto mais) levemente temperada com azeite e vinagre balsâmico de Modena (previamente batido num shaker, varinha dos cappuccinos ou com o garfo).

quarta-feira, 26 de Março de 2008

PÃO DE MAÇÃ E CANELA COM AVEIA

Férias da Páscoa, dá para fazer novas experiências.

Hoje foi o dia do pão de maçã com canela e aveia. Aliás, começou por ser um pão de aveia, depois passou a ser de maçã e aveia e por fim maçã, canela e aveia :)

Por ser pão, não levou açúcar nem gordura. Este ficou bem alto!

Fiz assim...

PÃO DE MAÇÃ E CANELA COM AVEIA


INGREDIENTES
400ml de água morna
25g de fermento padeiro (fermento biológico fresco)
150g de farinha de milho branco
400g de farinha de trigo tipo 65
100g de sêmola de trigo
50g de glúten de trigo
100g de flocos de aveia
12g de sal marinho
1 colher (café) de canela moída
3 maçãs cortadas em cubos pequenos (usei golden)

PREPARAÇÃO
Na forma da máquina do pão colocar a água e o fermento. Iniciar um programa (pode ser o normal) e esperar 2-3min. que o fermento se dissolva. Parar a máquina e pela ordem indicada nos ingredientes, excepto a maçã, colocar os restantes na forma.
Seleccionar o programa sandes (11) e quando soar o bip das 2.05h retirar a massa (aproveitar para tirar as pás também), separar em 6 bolas e colocá-las numa superfície enfarinhada. Esticar cada bola, com os dedos, em forma de discos (toscos, não é importante a forma dada), colocar cubos de maçã. Cobrir com outro disco e mais maçã. Pressionar os discos para que as massas se unam. Repetir até ter terminado. Dar uma forma de bola e enfeitar com alguns cubos deixados. Colocar novamente na forma e salpicar o pão com canela em pó.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Pode não se por a canela e substituí-la por erva-doce moída ou cardamomo moído; mas maçã pede sempre canela;
- Eu gosto de ver os salpicos da canela castanha no pão que é claro, mas pode-se por essência de canela ao invés da canela em pó, apenas 1/2 gota ou 1/4 desta, cuidado!
- Este pão não leva açúcar, mas no próximo vou colocar 2-3 colheres (sopa) de açúcar misturado com mais 1 colher (café) de canela nos cubos de maçã;
- Pode levar açúcar na massa e transforma-se num pão doce de maçã e canela com aveia;
- Desta massa pode fazer-se uma trança como a de côco e rechear com puré de maçã e passas com canela e raspa de limão, fica com sabor a Strudel.

domingo, 23 de Março de 2008

PANQUECAS COM MILHO DOCE

Domingo, domingo de manhã é dia de panquecas cá em casa.

Esta receita é do Jamie Oliver (Naked Chef - Christmas in New York). Há tantas receitas de panquecas, e todas dão certo que cada um de nós tem a sua. Basta juntar os ingredientes fundamentais: farinha, leite, ovos e varinha mágica.

O Rê ao domingo de manhã vem para baixo e ajuda a fazer as panquecas para a mamã.

É um óptimo brunch já que ao domingo almoça-se um pouco mais tarde.

Fiz assim...

PANQUECAS COM MILHO DOCE


INGREDIENTES
3 ovos
125g de farinha de trigo
1,1dl de leite
1 colher (chá) de fermento em pó
pitada de sal fino
milho doce de lata


PREPARAÇÃO
Separam-se as gemas das claras.
Batem-se as gemas com o leite e a farinha. Acrescenta-se o sal e o fermento.
Batem-se as claras em castelo com as varas de arame e envolvem-se delicadamente na massa anterior.
Aquece-se bem uma frigideira anti-aderente e coloca-se alguma massa no centro (10cm).
Agarram-se alguns grãos de milho com a mão e espalham-se pela massa ainda crua.
Vira-se a panqueca para dourar dos dois lados.
Empilham-se num prato.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Costumo alterar esta receita, tirando um ovo e acrescentando 1 colher (sopa) de manteiga amolecida;
- Muitas vezes não separo as claras das gemas e bato tudo com a varinha mágica (ao domingo de manhã e com os olhos semi-fechados é bem mais rápido!), no entanto com as claras em castelo as panquecas ficam mais fofas e não apenas crepes grossos;
- Na massa, em vez de milho, pode ser acrescentado outro ingrediente, como: cubos pequenos de chocolate, framboesas/amoras/mirtilos, banana às rodelas finas;
- Aconselho as seguintes coberturas: queijo fatiado (assim que se tiram da frigideira colocar 1-2 fatias e cobrir com um prato, assim vai derreter), mel, xarope de milho ou ácer, morangos (esmagados com um garfo e uma colher de mel ou xarope de milho/ácer), nutela....

sábado, 22 de Março de 2008

DECORAÇÕES DE CHOCOLATE

Quando se faz um bolo gostamos de o cobrir e enfeitar, chantily, chocolate, glacê, açúcar em pó, geleias... O livro O Grande Livro do Manjar dos Deuses - Paixão pelo Chocolate que a APC (obrigado, mais uma vez) me deu no Natal foi o mote para estas sugestões.

Nestas férias da Páscoa houve tempo para visitar a Mó e o Hu. e tivemos uma tarde de alta cozinha. A Mó queria fazer uns chocolates de um livro que lhe tinham dado no natal, e... não é que o livro era o mesmo!

Estes chocolatinhos para enfeitar bolos foram colocados em cima do Bolo Duque (tarte de amêndoa que não leva farinha) e da Tarte de Limão com leite condensado que ficarão para um próximo dia. Mas podem ser apenas para comer como bombons.

Fiz assim...

DECORAÇÕES DE CHOCOLATE


INGREDIENTES
Chocolate negro 70% cacau
Chocolate branco
Chocolate de leite
Papel vegetal
Plástico de encomendas

PREPARAÇÃO
Para os quadradinhos:
Derreter em banho-maria ou no microondas (ter o cuidado de não deixar mais de 30s em abrir e mexer) o chocolate negro ou de leite
Na pedra limpa e seca colocar uma folha de papel vegetal.
Fazer um canudo de papel vegetal e colocar chocolate de leite ou negro. Fazer arabescos em cima do papel. Levar ao frigorífico 20min..
Derreter o chocolate branco e verter por cima dos arabescos. Espalhar com uma espátula.
Levar ao frio 10min. Retirar e com uma faca fazer quadrados no chocolate ainda mole. Levar ao frio mais 40min..
Com cuidado retirar os quadradinhos de chocolate.

Para as bolhas:
Fazer pequenas manchas de chocolate negro em cima do plástico de bolhas de ar (aquele que gostamos de rebentar as bolhas) limpo. Com a colher podemos ajudar a espalhar. Manchas pequenas são mais versáteis para a decoração. Levar ao frigorífico 30min. Descolar.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Em vez dos arabescos pode-se polvilhar chocolate em pó no papel vegetal e cobrir com o chocolate branco, mas o efeito é menor, ou ainda com raspas de laranja e/ou limão feitas do vidrado dos citrinos (usar um ralador tipo Microplane);
- Pode-se aromatizar com essências de laranja, limão, amêndoa, coco...
- O chocolate branco pode-se transformar em chocolate rosa se lhe adicionarmos 1-2 gotas de corante vermelho;
- Os arabescos podem ser mesmo desenhos. Desenha-se no papel vegetal, a carregado, o que queremos que apareça no chocolate; viramos a folha e copiamos com o canudo de chocolate os traços pelo avesso.

terça-feira, 18 de Março de 2008

PÃO DE LEITE

Quem não gosta de pão de leite? Fofo, adocicado... com queijo e fiambre, humm!

É óptimo para aniversários, melhor que o pão de plástico da panrico/bimbo. Para agilizar o trabalho do dia festivo, faz-se no dia anterior, fica igual.

Pois aqui vai a minha receita. Na máquina fica com a côdea um pouco escura. Espera-se que arrefeça e com uma faca grande de pão (de serrilha) apara-se o dito cujo que fica lindo.

Ver também o Pão de Leite Condensado que fica semelhante pelo seu sabor adocicado.


Fiz assim...

INGREDIENTES
320ml de água tépida
20g de fermento padeiro ou 2 colheres (chá) de fermento biológico seco Fermipan/Ramazotti
100g de manteiga (derrete na água tépida)
15g de sal
50g de açúcar
2 gotas de corante alimentar amarelo ovo
80g de leite em pó
600g de farinha de trigo tipo 65

1 ovo para pincelar (facultativo)

PREPARAÇÃO
Pela ordem indicada em cima, coloca-se na forma da máquina do pão. Seleccionar o programa sandes (11). Gosto de, quando soa o bip, esperar que amasse e retiro a pá, pois depois no corte as fatias ficam interirinhas.

Assim que acabar de amassar a 2.ª vez pincela-se, com um pincel de silicone, a superfície com o ovo batido.

Deixa-se arrefecer sobre uma rede e no fim de frio aparam-se as côdeas com a faca de serra do pão.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se usarmos o leite normal, em vez de em pó, fica o pão encruado;
- Pode não se usar o corante alimentar, mas pão de leite quere-se amarelo (não pensem que os das pastelarias levam ovos...)

PÃO INTEGRAL COM AVEIA

A aveia é nutritiva e os seus flocos e farelo depois de cozidos não se percebem. É um pão muito rico em fibras, não tem sabor acre, pelo contrário adocicado.

Cortado fininho faz sandes magníficas. Barra-se com maionese e coloca-se alface, tomate, queijo, fiambre, presunto...

Fiz assim...

PÃO INTEGRAL COM AVEIA



INGREDIENTES
500ml de água
15g de sal
20g de açúcar
300g de farinha de trigo tipo 65
250g de farinha de trigo integral tipo 150
100g de flocos de aveia
50g de farelo de aveia
7g de fermento biológico seco

PREPARAÇÃO
Pela ordem dos ingredientes mencionados, colocar na forma da máquina e seleccionar o programa de sandes (11).
Deixar arrefecer completamente numa rede ou grelha antes de fatiar.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Com um rapa/espátula de plástico ou borracha ajuda-se a retirar das paredes da forma, as farinhas, no início do amassar;
- Depois do bip pode-se colocar alguns flocos de aveia por cima para que fique com um aspecto mais engraçado e se saiba logo do que é o pão.

terça-feira, 11 de Março de 2008

BOLO ENTRANÇADO DE COCO

Este bolo/pão entrançado de coco pode ser feito manualmente e assado no forno ou amassado na máquina e assado no forno. Assim, pode-se dar uma forma mais esticadinha, do que o "tijolo" da máquina.

Côco doce todos gostam e o Rê, então!. Nunca dá para tirar fotografia a este bolo porque todos os querem comer ainda quente e depois não sobra nem para a foto. Hoje deu, ninguém estava por perto quando acabou de sair. O cheirinho de bolo de coco, lembra o das cocadas feitas em formas plissadas para as festa de aniversário.

Na foto, separei um pouco a fatia para se ver que o recheio existe e não deixa colar a massa.

Fiz assim...

BOLO ENTRANÇADO DE COCO


INGREDIENTES
Para a massa:
300ml de água
1 ovo
3 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (chá) de sal
6 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) baunilha
2 colheres (sopa) de leite em pó
600g de farinha de trigo
20g de fermento padeiro fresco ou 1 1/2 colher de fermento biológico seco Fermipan/Ramazotti

Para o recheio

100g de coco ralado
300ml de água
3 colheres (sopa) de leite em pó
6 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) maizena
2 colheres (sopa) água
canela ou cravo da índia a gosto

Para a cobertura (opcional)
2 colheres (sopa) de coco ralado
2 colheres (sopa) de açúcar

PREPARAÇÃO
Misturam-se os ingredientes da massa pela ordem descrita na forma da máquina (se for usado o fermento fresco dissolve-se previamente em água tépida).
Inicia-se o ciclo 11 (sandes).
Entretanto faz-se o recheio. Leva-se numa caçarola ao lume o coco, a água com o leite e o açúcar a ferver em lume brando durante 15min..
Acrescenta-se a maizena dissolvida na água e deixa-se ferver 1 minuto.
Depois do bip sonoro (quando marcar 2.05) deixa-se parar de amassar e retira-se a massa (não se desliga a máquina).
Divide-se a massa ao meio, estica-se cada porção em rectângulo e cobre-se com o recheio. Enrola-se tipo torta que ficará fina mas comprida. Entrançam-se bem os dois rolos e colocam-se novamente na forma para prosseguir o ciclo.
Se se optar pela cobertura é altura certa de a colocar por cima da massa.
Deixa-se continuar o ciclo da MFP.

No fim de feito retirar da forma e colocar sobre uma rede.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Pode-se acrescentar ao recheio: amêndoa ralada ou nozes;
- Para que cada fatia fique mais bonita, ao recheio pode-se acrescentar umas gotas de corante alimentar amarelo ovo. Assim, distinguir-se-á o recheio do resto do bolo;
- Em vez deste recheio pode-se fazer um de coco com leite condensado ou barrar com leite condensado cozido (com nutela nunca experimentei, mas vou fazê-lo em breve.

quinta-feira, 6 de Março de 2008

PÃO DE CENTEIO COM ALFARROBA

Gosto de pão de centeio! Quando comprei a máquina do pão a ideia era poder fazer pães que vulgarmente não se compram. Para fazer bolas de pão branco compro na padaria.

O toque adocicado e achocolatado da alfarroba tornam este pão delicioso, fresco ou torrado.

Pães integrais, com cereais e escuros são um convite saudável a geleias, nutela ou queijo derretido no microondas.

Fiz assim...

PÃO DE CENTEIO COM ALFARROBA



INGREDIENTES
450ml de água tépida
10g de açúcar
10g de sal
100g de sêmola de trigo
400g de farinha de centeio tipo 70
50g de glúten de trigo
50g de gérmen de trigo
50g de farinha de alfarroba (pode ser menos para não acentuar o sabor)
11g de fermento biológico seco Fermipan/Ramazotti

PREPARAÇÃO
Colocar na forma da máquina do pão os ingredientes pela ordem indicada anteriormente.
Seleccionar o programa de sandes (programa 11). Depois do bip (quando faltar 2.05h) e de amassar, enfarinha-se ligeiramente a parte de cima da massa e puxa-se com a mão para retirar a pá (pode-se optar por deixá-la).

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para não acentuar o sabor da alfarroba ou para o tornar menos doce reduz-se na quantidade desta farinha;
- A sêmola de trigo tornam mais aberta a massa e esta não fica massuda;
- A água tépida facilita o amassar das farinhas e adianta trabalho na fermentação;
- O centeio não tem muito glúten por isso é importante adicioná-lo à massa para que esta fique elástica e não se quebre o que torna o pão, depois de assado, esfarelado;
- O gérmen de trigo (embrião do trigo) é uma fonte proteica e cá em casa há crianças.

terça-feira, 4 de Março de 2008

PÃO DE CENOURA

Este pão é bonito, bom e nutritivo. Nunca tinha pensado em fazer pão de cenoura. A receita foi dada pelo Italo e como ele o faz semanalmente e lhe sai bem, resolvi experimentar. Obrigado Italo.

Alterei ligeiramente a receita, coloquei mais cenoura, se é para ter cenoura então que tenha cenoura, mas pode-se reduzir a quantidade.

A textura fica como de um bolo. É bom para variar aos outros pães.

Fiz assim...

PÃO DE CENOURA


INGREDIENTES
320ml de água
30g de manteiga
20g de sal
20g de açúcar
200g de cenoura ralada
600g de farinha de trigo tipo 65
2 colheres (chá) de fermento Fermipan/Ramazotti ou 20g de fermento padeiro fresco

PREPARAÇÃO
Pela ordem dos ingredientes colocam-se na forma da máquina do pão (se usar o fermento fresco dissolve-se na água tépida). Selecciona-se o programa sandes (11) e no final deixa-se arrefecer completamente em cima de uma rede para se poder fatiar.

Se se usar o fermento fresco, deve-se dissolver primeiro na água morna.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Pode-se reduzir a quantidade de cenoura ou usar outro legume equivalente;
- Uso sal marinho, o sal de mesa refinado salga mais, por isso usem a quantidade que estão habituados.