quarta-feira, 30 de Julho de 2008

FRANCESINHA

Contam algumas histórias que as, nossas amadas, francesinhas foram re-inventadas no Porto por um emigrante francês a partir de um snack francês Croque-monsieur. Este snack francês tem algo em comum com a francesinha: pão, fiambre, queijo (suíço), um molho de cerveja e ir ao forno antes de servir. [servidas com um ovo estrelado em cima chamam-se Croque-madame]
As nossas francesinhas foram bem re-inventadas, pois são mais substanciais.

Típicas do Porto mas já se comem um pouco por todo o lado.
Há tantas variações como tantos os que as fazem. Comum a todas é o molho. O molho é o que torna especial a francesinha. De porco, vaca, frango ou mesmo vegetarianas, o molho...

Já experimentei molhos prontos em frasco, mas não me convenceram.
Este molho que aqui fica hoje é um dos melhores que fiz, pode não ser o perfeito, mas é melhor que os de compra e melhor que alguns que já comi em restaurantes.
Já experimentei adicionar whisky ao molho, mas não me agradou, pode ser que outra bebida fique melhor, com vinho do porto fica mais suave. E como a francesinha é do Porto, vamos pôr vinho do Porto.
A ideia da publicação deste molho é ser um ponto de partida para obter O molho. Quem faz ensaios deste molho é favor comentar e deixar sugestões.

Para mim as francesinhas, e podem não ser as verdadeiras, têm pão, um bife fino de vaca, linguiça grelhada, salsicha fresca grelhada, fiambre, queijo, molho e ovo estrelado (opcional).

O pão de forma é bom, de preferência caseiro, se for tipo Panrico ou Bimbo prefiro o Bimbo para torradas, de fatias largas, de hotelaria.

Fiz assim...

FRANCESINHA


INGREDIENTES
Para o molho (dá para 3 francesinhas):
1 colher de manteiga ou margarina
1 cerveja de 33cl
1 colher (sopa) de vinho do porto
1dl de leite
1 colher (sopa) de maizena
2 tomates pelados previamente triturados
1 cubo de caldo de carne
1 folha de louro
1 malagueta
pimenta-preta q.b.

Por francesinha:
2 fatias de pão levemente torrado
2 fatias de fiambre com 2-3mm de espessura
4 fatias de queijo
1 bife fino de vaca
1 salsicha fresca grelhada aberta a meio
1 linguiça grelhada em fatias longitudinais

PREPARAÇÃO
Numa caçarola derreter a manteiga, juntar a cerveja e o vinho do porto. Dissolver a maizena no leite e juntar na caçarola. Triturar o tomate co o cubo de carne e juntar na caçarola. Adicionar o louro, a malagueta e a pimenta. Levar ao lume até engrossar. Retirar o louro e a malagueta. Se for necessário a varinha mágica, reirar primeiro o louro e a malagueta.

Num prato que possa ir ao forno colocar um pouco de molho ao centro, uma fatia de pão, uma fatia de queijo e uma de fiambre. Acrescentar o bife, a linguiça e a salsicha. Cobrir com mais uma fatia de fiambre, de queijo e de pão. Por cima do pão dispor as duas fatias de queijo de modo a cobrir o pão e parte dos lados. Regar com o molho e se for preciso ajudar com uma colher a cobrir de lado. Levar ao forno, no grill, para derreter o queijo.

Servir com batatas fritas em palitos, à volta da francesinha e no próprio molho.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se a salsicha fresca se desmanchar muito é preferível grelha-la inteira e só depois a cortar longitudinalmente. Já a linguiça pode ser logo aberta para grelhar;
- Se a montagem for feita com os ingredientes já frios, levar ao forno ou ao microondas, antes do grill para aquecer a sandes.

terça-feira, 29 de Julho de 2008

MOLHO DE MOSTARDA DE DIJON

Uma sugestão de um molho para salada.

É habitué temperarmos as saladas com o molho simples e famoso vinaigrette: 3 partes de azeite e 1 parte vinagre (ou sumo de citrino), temperado com sal e ainda com a opção de especiarias (pimenta moída, a mais usada) e ervas frescas picadas. Bate-se muito bem o azeite com o vinagre até se obter uma mistura espessa e opaca e rega-se a salada de imediato.

O vinagre pode ser o de sidra, vinho, geralmente branco, mas pode ser usado o aromatizado (de framboesa, por exemplo) ou o balsâmico de Modena.

A emulsificação (nome dado ao processo de separação das gorduras) pode ser feita num shaker próprio ou batendo a mistura com um garfo, dentro duma taça.

A mostarda é um condimento que pode ser usado em pó, em grão ou em pasta (molho pré-feito). As sementes de mostarda podem ser castanhas ou escuras (estas são mais picantes). A mostarda de Dijon é um molho tipicamente francês, elaborada com mistura de mostardas, vinho branco, vinagre, entre outros.

Fazer um molho vinaigrette com azeite, vinagre e mostarda Dijon dará um sabor diferente à salada, que combina muito bem com carnes grelhadas e evita adicionarmos sal.

Fiz assim…

MOLHO DE MOSTARDA DE DIJON


INGREDIENTES
3 partes de azeite
1 parte de mostarda de Dijon

PREPARAÇÃO
Num shaker colocar os ingredientes bater bem até a mistura ficar cremosa.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Pode usar-se 3 partes de azeite + 0.5 parte de vinagre + 0.5 parte de mostarda Dijon, para um sabor menos acentuado a mostarda;
- Outra sugestão de que gosto é adicionar coentros picados a esta vinaigrette de azeite e Dijon.

segunda-feira, 28 de Julho de 2008

CUPCAKE GIGANTE DE DUPLO CHOCOLATE

É um Cupcake gigante de aniversário (Parabéns Pê!), mas pode ser usado noutra situação qualquer.
Fica bonito e pode ser decorado com o que se quiser.

A massa que fiz é de chocolate e a cobertura é de queijo creme (mascarpone).
A receita - Double Chocolate Pound Cake, e a forma - Dimensions Large Cupcake, usadas são da Wilton.

Fiz assim...

CUPCAKE GIGANTE DE DUPLO CHOCOLATE


INGREDIENTES
Para o bolo:
2 colheres (chá) de café instantâneo
1/2 chávena /120ml de água a ferver
1/2 chávena /100g cacau em pó
3 chávena /430g de farinha de trigo
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de fermento em pó
1/4 colher (chá) de sal
1 1/2 chávena /300g de manteiga amolecida
2 chávena /400g de açúcar
1/2 chávena compactada/85g de açúcar amarelo
4 ovos
2 colheres (chá) de extracto de baunilha
1 chávena /200ml de natas azedas* (sourcream)
1 chávena /100g de pepitas de chocolate de leite

* natas azedas (sourcream) pode-se fazer juntando a 200ml de natas, 2 colheres (sopa) de sumo de limão e mexendo em seguida para engrossar. Pode-se substituir também por iogurte grego ou iogurte natural escorrido com um pano de um dia para o outro no frigorífico.

Para a cobertura da base:
100g de chocolate de leite
1 colher (sopa) de manteiga

Para a cobertura do topo:
30g de manteiga
250g de queijo mascarpone
300g de açúcar em pó
2-3 gotas de corante vermelho
pepitas coloridas, smarties ou m&m's

PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno a 160ºC. Untar a forma com spray ou margarina.
Dissolver o café na água quente. Juntar o cacau, dissolver bem e reservar até arrefecer.
Misturar a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal numa tigela.
Na tigela da batedeira juntar a manteiga e os açúcares e bater até esbranquiçar. Juntar um a um os ovos e bater até espumar. Juntar a baunilha e bater mais um pouco.
Aos poucos e alternadamente juntar à mistura dos ovos, a farinha e a mistura do cacau. Começar com a farinha e acabar com ela. Bater bem entre cada adição.
Envolver as pepitas de chocolate.
Colocar a massa na forma.
Levar ao forno a 160ºC até o palito sair seco, entre 45-60min..
Desenformar e deixar arrefecer.

Derreter o chocolate de leite com a manteiga e pincelar a base do cupcake.

Bater o queijo mascarpone com o a manteiga e o açúcar até obter um creme liso. Juntar as gotas de corante e bater novamente. Levar ao frigorífico até ser usado. Manter sempre fresco.
Com o saco pasteleiro munido de bico frisado cobrir o topo do cupcake.
Enfeitar com pepitas coloridas.
Levar ao frigorífico e manter aí até servir.

Dá para mais de 12 pessoas.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para as pepitas de chocolate usei uma tablete de chocolate de leite cortada em cubos bem pequenos.

domingo, 27 de Julho de 2008

As 10+ (SELECÇÃO DE 10 RECEITAS)

O desafio foi-me lançado pela Ameixa Seca do blog Canela Moída - escolher as 10 receitas que mais me agradam no meu blog.

6 meses depois de ter iniciado este blog faço a sua avaliação como verdadeiramente positiva. Não tenho o tempo livre desejado que queria, para navegar pelos meus blogs favoritos, em troca de experiências e amizades, mas vai-se fazendo o que se pode.

A escolha que faço de seguida é baseada nas receitas que faço e continuo a fazer constantemente, bem como aquelas que mesmo não as fazendo sempre, são ou foram um sucesso.

A minha selecção das 10+ é: (ordem aleatória)

TARTE DE FRANGO


BOBÓ DE CAMARÃO


BÔLA DE FIAMBRE E SALPICÃO


QUICHE


BOLOS LÊVEDOS AÇORIANOS


MINI-SALAME DE CHOCOLATE COM PISTÁCIOS E CEREJAS


PUDIM DE COCO


BOLO DE BANANA COM FARINHA ESPELTA


PÃO RÁPIDO DE CHOURIÇO


MUFFINS DE DUPLO CHOCOLATE E NOZES ou

MUFFINS DE BROWNIE ou

MUFFINS TIREM-MOS DAQUI SENÃO EU COMO-OS TODOS PORQUE SÃO REALMENTE DELICIOSOS


As regras deste desafio são:
- publicar 10 fotos das comidas favoritas
- colocar o nome e link do blog da pessoa que nos indicou para o meme
- passar a oportunidade para outras 5 pessoas e deixar a mensagem, comentando nos blogs de cada uma.

Passo este desafio aos blogs: (ordem aleatória)
- Cinara's place
- Delishville
- Manjar de coisas doces... e não só!
- Mesa para 4
- Technicolor Kitchen

BISCOTTI DI PRATO, CANTUCCI E CANTUCCINNI - 2

Biscoitos, outra receita de biscoitos, são semelhantes aos que já tinha feito, na forma de fazer e nos ingredientes, mas ficam com textura e sabor diferente pelo mel e erva-doce que levam.
Estes biscoitos vieram daqui.

Guardados em lata ou caixa de plástico permanecem iguais durante muito tempo.

Fiz assim...

INGREDIENTES
300g de açúcar
300g de farinha de trigo
1 pitada de sal
1 colher (chá) de erva-doce em grão torrada
1 colher (chá) de mel
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de extracto de baunilha
2 ovos
150g de amêndoas peladas

1 gema batida para pincelar
açúcar para polvilhar

PREPARAÇÃO
Numa tigela misturar os ingredientes secos, excepto a amêndoa.
Juntar a baunilha e os ovos e amassar. Juntar as amêndoas e amassar.
Tender 3 rolos cilíndricos com 12cm de largura e achatar as margens dos rolos de forma a obter-se uma secção em meia-lua, com 2-3cm de altura no centro.
Levar ao forno sobre papel vegetal ou tapete de silicone, afastados, pincelados com gema e polvilhados com açúcar, a 200ºC durante 15-20min..
Retirar deixar arrefecer 5min. e cortar, com uma faca grande de chefe, em palitos da grossura de um dedo.

Levar os palitos ao forno, no mesmo papel, durante 5min. a 200ºC para secarem e ficarem crocantes.
Deixam-se arrefecer completamente antes de guardar.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Quando se retiram os rolos estes ainda devem estar moles no centro e dourados nas margens. Assim facilita o corte;
- Retirar quando estiverem dourados em cima, os meus ficaram 2min. a mais e por isso a gema escureceu.

sábado, 26 de Julho de 2008

PÃO RÁPIDO DE CHOURIÇO

Precisava de levar qualquer coisa para um lanche no final da tarde. Vim almoçar a casa e zás, em 3 tempos fiz este pão que levei quente num saco aberto para não ficar húmido.
Rápido e 6 pessoas comeram-no num instante.
É lógico que frio fatia-se melhor, mas quem resiste a pão quente com cheiro de chouriço?

Usei chouriço tipo corrente por largar mais gordura e aromatizar mais o pão. Acho que é o que fica melhor neste tipo de pão.

Fiz assim...

PÃO RÁPIDO DE CHOURIÇO


INGREDIENTES
340ml de água morna
15-20g de fermento padeiro fresco
2 colheres (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) de gordura
2 colheres (chá) de sal
600g de farinha de trigo
3 chouriços tipo corrente em rodelas oblíquas

PREPARAÇÃO
Colocar na forma da MFP os ingredientes pela ordem mencionada.
Se a MFP tiver memória em caso de falha de corrente eléctrica:
Seleccionar o programa "Ultra-rápido II" cor de côdea "Média" e no final de amassar retirar a massa e puxar a tomada de corrente (como se faltasse a electricidade).
Colocar a massa na pedra enfarinhada, dividi-la em duas porções e esticar cada uma delas com o rolo. Distribuir metade do chouriço em rodelas por cada porção e enrolar a massa. Entrançar os dois rolos e colocar na MFP novamente, agora sem a pá.
Ligar a tomada e deixar continuar.

Se a MFP não tiver memória em caso de falha de corrente eléctrica:
Seleccionar o "Normal". Assim que terminar de amassar desligar (no botão START e não na ficha) a MFP, retirar a massa.
Colocar a massa na pedra enfarinhada, dividi-la em duas porções e esticar cada uma delas com o rolo. Distribuir metade do chouriço em rodelas por cada porção e enrolar a massa. Entrançar os dois rolos e colocar na MFP novamente, agora sem a pá.
Seleccionar o programa "Cozer" e deixar prosseguir.

Desenformar e deixar arrefecer numa grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Em vez de chouriço pode ser colocado outro ingrediente doce ou salgado;
- No caso da MFP ter memória em caso de falha de corrente, esta é geralmente de 8min., é o tempo de retirar a massa, esticá-la, recheá-la, entrançá-la e voltar a colocar na MFP. Se demorar mais tempo terá que cozer o pão no ciclo "Cozer", como no 2.º método.

sexta-feira, 25 de Julho de 2008

SORVETE DE DOCE DE LEITE

Depois do Sorbet de Morangos e do Sorbet de Limão e Laranja vem um Sorvete. Este aqui em casa é clássico.
Sorvete que é sorvete tem gemas e natas.
Apresento as duas sugestões, a clássica e a light.
A versão light apresenta-se menos doce pois o acre do iogurte retura um pouco do doce do leite condesado, ficando menos enjoativo, mas a versão clássica é sempre clássica, apresenta outra cremosidade.

Pode-se comprar o leite condensado já cozido, mas eu prefiro cozer na panela de pressão.
Não custa nada, aproveito para cozer logo 3 latas, pequenas ou grandes, sem rótulos de papel e cobertas até meio com água. Assim que apitar a panela conto 30min. e depois deixo na panela até perder toda a pressão (ou seja fica esquecida e acaba por cozer mais 10-15min. só na pressão que retém).
O leite condensado já cozido é mais prático, mas mais caro desnecessariamente e para além disso é mais mole e mais claro (é menos cozido).
O leite condensado cozido aguenta-se na lata 1 ou 2 anos o que é bom para sobremesas rápidas como a "Baba de camelo" ou para rechear/cobrir um bolo/torta/crepes ou outro.

Fiz assim...

INGREDIENTES
Versão clássica:
1 lata de leite condensado cozido (30min. na panela de pressão)
1 medida da lata de leite (300ml)
2 gemas
200ml de natas

Versão light:
1 lata de leite condensado magro cozido (30min. na panela de pressão)
1 medida da lata de leite magro (300ml)
2 gemas
2 iogurtes naturais (2x125ml)


PREPARAÇÃO
Qualquer que seja a versão, combinam-se os ingredientes e leva-se ao lume a engrossar, até levantar fervura.
Deixa-se arrefecer e só depois se coloca na sorveteira ou no congelador. Dependendo das indicações da sorveteira pode-se por a mistura no frigorífico e só depois ir à sorveteira ou ir directamente.
De qualquer dos casos depois guarda-se no congelador em caixa plástica fechada.

Servir com amêndoa por cima.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A versão clássica pode ser aromatizada com algumas gotas de sumo de limão.

quinta-feira, 24 de Julho de 2008

QUINOA COM LEGUMES

A Quinoa é uma planta de origem boliviana. As suas sementes, o que é usado na alimentação, são designados por "Grão de ouro" por garantirem a ao longo dos tempos a sobrevivência da população dos Andes.
É produzida nas montanhas dos Andes a mais de 4000 metros de altitude e consumida desde há 10 mil anos, os Incas consumiam-na e chamavam-lhe "Mãe de todos os grãos".
Na civilização pré-columbiana a batata ocupava o primeiro lugar de legume consumido, seguido da quinoa e só depois o milho.

Pode ser usada em pratos salgados ou doces, como papas ou misturas para pequeno-almoço.

A quinoa é um bom alimento, consumido por vegetarianos e afins por possuir elevada concentração de proteínas (14%) ao contrário de outros grãos, apresentado um bom equilíbrio de aminoácidos (possui lisina que não existe no trigo e arroz). Contém 64% de hidratos de carbono (amido e fibras), 14% de proteínas, 13% de água, 6% gorduras e vitaminas, ácido fólico, fósforo, magnésio, ferro e zinco. E não possui glúten.

Usei quinoa que demolhei previamente. Em vez dos normais 30min. coloquei na noite do dia anterior e por isso iniciou a germinação, resultando rebentos de quinoa.
Acompanhei a quinoa com bifinhos de frango grelhados sem gordura previamente temperados com sal e pimenta preta moída na hora.

Fiz assim...

INGREDIENTES
quinoa lavada e demolhada (mínimo 30min.)
legumes variados cortados (cenoura, ervilha, milho, pimento, rebentos de soja, cogumelos...)
óleo de sésamo
sementes de sésamo

PREPARAÇÃO
Cozer a quinoa em água abundante e sal durante 20min.. Escorrer e reservar.
Cozer os legumes variados e escorrer.
Colocar o óleo no wok, saltear os legumes e no final acrescentar a quinoa cozida.
Servir salpicado com sementes de sésamo.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A quinoa pode ser cozida com caldo de galinha, por exemplo;
- Pode aromatizar-se a quinoa com legumes com molho de soja;
- Como tinha demolhado a quinoa do dia anterior esta só precisou de 12-15min. para cozer.

quarta-feira, 23 de Julho de 2008

POLENTA GRELHADA

A polenta é uma especialidade italiana, mas que foi adoptada por outros países para onde italianos imigraram, se radicaram e transmitiram a sua cultura, neste caso, gastonómica, como o Brasil e a Argentina.
Inicialmente era um prato de pobres, servia até de pão, hoje é servida como iguaria nos finos restaurantes italianos.

É feita de milho amarelo, geralmente sémola de milho mas também pode ser feita de farinha de milho. Pode ser servida quente ou fria, caldosa, mole ou dura (seca), simples, frita ou grelhada.
Pode ser recheada com variadíssimos ingredientes, como queijo, cogumelos, vegetais...
Geralmente é servida como acompanhamento, desde pratos com molho a carnes grelhadas, ou simplesmente com molho à bolonhesa ou um bom molho de tomate enriquecido em manjericão.
Acabada de fazer pode-se polvilhar com queijo parmesão ou mozzarela, hummm!

Na Madeira serve-se Milho Frito, que é uma polenta cortada em palitos grossos que depois são fritos, delicioso. Acompanha carnes grelhadas, de óptima qualidade, como é a carne açoriana, ou os famosos bifes de atum.
No Algarve temos também o Xarém que é feito de forma semelhante embora tenha outros ingredientes e servido de outra forma.

Adoro a polenta frita, mas para ser mais prático, rápido e mais saudável optei pela polenta grelhada. Quer frita quer grelhada fica com uma superfície crocante. Quanto mais finas forem as fatias mais crocantes ficam, mas mais difíceis de virar se tornam. Fritas corto com 1cm de espessura e grelhadas com 0,5cm de espessura.

A polenta feita com sémola de milho amarelo deverá ferver em água (na proporção de 4x o volume de sémola) durante 30-40min. sempre a mexer.
A polenta instantânea é feita com sémola de milho amarelo pré-cozida, logo em 3min. está pronta. Algumas polentas instantâneas (como a Polentina) já contém sal, por isso este não deve ser adicionado.


Fiz assim...

INGREDIENTES
125g de polenta pré-cozida
0,5l de água
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta preta
1 fio de azeite

PREPARAÇÃO
Numa caçarola colocar todos os ingredientes, levar a lume médio e cozinhar 3min. mexendo sempre com uma colher de pau. Cuidado com as bolhas que se podem criar e saltar.
Colocar num pirex ou tabuleiro.
Deixar arrefecer.
Cortar em fatias com 0,5cm e grelhar numa frigideira anti-aderente pesada bem quente, ou numa grelha de carne.
Deixar dourar dos dois lados.

Servir quente.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Esta polenta pode se enriquecida com queijo mozzarela ralado no final da cozedura;
- Se não encontrar a polenta pré-cozida (eu comprei no Jumbo da marca Ferrero - made in Italy) pode usar a sémola de milho amarelo seguindo o método tradicional.

terça-feira, 22 de Julho de 2008

PÃO ULTRA-RÁPIDO DE SEMENTES

Já não preciso dizer as vantagens de um Pão ultra-rápido.
Este com sementes ficou muito bom, assim ou torrado, com manteiga ou em sandes, muito bom mesmo.

A farinha usada foi apenas a de trigo, o aspecto acastanhado é dado pelo melaço, ficando com uma tonalidade de pão integral.
Agora começo a pensar, será que os pães que compramos e que têm esta cor serão mesmo integrais?

Fiz assim...

PÃO ULTRA-RÁPIDO DE SEMENTES


INGREDIENTES
250ml de água morna
1 colher (sopa) de melaço de cana
15g de fermento biológico fresco ou 1 1/2 colher (chá) de fermento biológico seco
2 colheres (chá) de sal fino
400g de farinha de trigo
100g de mistura de sementes de linhaça dourada/escura, sementes de girassol e flocos de trigo

PREPARAÇÃO

Colocar na forma da MFP a água, o melaço, o fermento, a farinha e o sal.
Seleccionar o programa "Ultra-rápido II" e deixar amassar alguns minutos, acrescentar as sementes e deixar prosseguir.
Desenformar e deixar arrefecer numa grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Pela quantidade de farinha poderia cozer-se na programa "Ultra-rápido I" mas como tem sementes e estas aumentam o tempo de cozedura, então optei pelo programa II.

segunda-feira, 21 de Julho de 2008

SORBET DE LIMÃO E LARANJA

Os sorbets, mais uma vez, são gelados feitos à base de àgua adocicada e aromatizada. Esta água pode conter fruta (sumo, puré ou concentrado), vinho, licores, especiarias, infusões...
São diferentes dos sorvetes por não conterem gordura (natas) e gemas.

Podem ser servidos em taça ou copos pequenos para comer com colher ou sob a forma de granizados (em que os sorbets são esfarelados com um garfo para apresentarem uma textura granitada dos cristais de gelo) em copos altos para serem bebidos com palhinha larga.

O Sorbet de Morangos com iogurte é refrescante, mas este de limão e laranja é ainda mais, os sabores cítricos são-no por natureza.
O sabor final é de limão, não exagerado (não é preciso bater o pé e franzir os olhos pela acidez) porque é cortado pelo sabor menos ácido e mais adocicado da laranja. Para tornar o aroma deste sorbet mais delicado adicionei-lhe em infusão 2 folhas de lúcia-lima, erva-lúcia ou limonete.
Tem textura cremosa dada pela introdução de ar sob a forma de claras em castelo e por isso cor mais opaca que o tradicional.


Fiz assim...

INGREDIENTES
200g de açúcar
2dl de sumo de laranja
2dl de sumo de limão
raspa da casca de 1 limão
2 folhas de lúcia-lima
2 claras de ovo


PREPARAÇÃO
Levar ao lume o açúcar, os sumos, a raspa de limão e as folhas de lúcia-lima. Deixar ferver em lume médio cerca de 10min.. Retirar as folhas de lúcia-lima e deixar arrefecer este xarope (para acelerar o processo pode-se por na pia com água fria).
Bater as claras em castelo firme e envolver no xarope.
Colocar na taça da sorveteira eléctrica ou numa caixa plástica e levar ao congelador. Se optar por este processo manual, de hora em hora mexer o gelado.
De qualquer dos métodos colocar no congelador por algumas horas.

Enfentei com nougat partido.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Não usar mais de 2 folhas de lúcia-lima pois o sabor ficará muito forte e o aroma de limão não sobressairá;
- Se a ideia for servir em pequenos copos de shot, deverão encher-se e guardar no congelador até ao momento de servir.

domingo, 20 de Julho de 2008

PANQUECAS INTEGRAIS

Para começar bem o dia, ao fim de semana obviamente, nada como umas panquecas quentes acabadas de fazer. Estas integrais servem para desculpar os recheios nada integrais, mas muito nutritivos.

De manhã não apetece bater claras em castelo, como nas Panquecas com Milho doce, por isso colocar todos os ingredientes num copo e triturar com a varinha mágica. Já está.

Depois o Rê é que decide o que por nas panquecas da mãe e do pai, a minha ficou assim, com uma variedade tipo cesta da Carmen Miranda, lol. Acompanha a panqueca da foto: doce de morango, queijo fundido tipo "vaca que ri", chocolate derretido e queijo fresco.

Fiz assim...

INGREDIENTES
150g de farinha de trigo integral
100g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
50g de açúcar
1 ovo
1 pitada de sal
3dl de leite
50g de margarina derretida ou amolecida

PREPARAÇÃO
Colocar todos os ingredientes num copo largo e alto e triturar com a varinha mágica (ou liquidificador).
Aquecer uma frigideira anti-aderente pesada e colocar pequenas porções de massa, 10-15cm de diâmetro. Deixar assar e quando apresentar buraquinhos, virar a panqueca para assar do outro lado.
Retirar da frigideira e colocar a panqueca empilhada num prato para se manterem quentes.
Repetir até se gastar a massa.

Servir barradas com doces, compotas, geleias, chocolate derretido, nutella, queijo fatiado, fresco, fundido ou creme, fiambre, xarope de ácer (maple syrup)...

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para derreter queijo fatiado na panqueca, assim que se virar a panqueca coloca-se a fatia de queijo e deixa-se derreter ao mesmo tempo que assa a panqueca do outro lado.

sábado, 19 de Julho de 2008

TARTE DE FRANGO

Melhor que uma empadinha de frango é uma empada gigante de frango.

O recheio é das empadas de frango, a massa é muito boa para qualquer tarte salgada de queijos, carne, peixe, vegetais ou "mística".
Fiz esta receita com sobras de frango assado, usei caldo de frango que tinha congelado de outro prato e como a massa como é aromatizada com queijo, é mais uma opção para nos livrarmos das boas sobras de queijo que temos no frigorífico.

Serve de refeição acompanhada ou não de uma salada verde e sabe deliciosamente bem nestes dias quentes.

Não pensem quer ficou boa, ficou de bradar aos céus, não sei se me estou a fazer enteder??

Fiz assim...

TARTE DE FRANGO


INGREDIENTES
Para a massa:
400g de farinha de trigo
15g de fermento em pó
1 pitada de sal
2 ovos
1dl de gordura
1dl de leite
100g de queijo ralado

gema para pincelar

Para o recheio:
azeite + óleo
frango cozido ou assado na brasa desfiado
caldo da cozedura do frango ou equivalente
3 dentes de alho picados
1 cebola grande picada
2 tomates médios picados
sal
pimenta
noz-moscada
salsa picada (opcional)
orégãos (opcional)
farinha de trigo q.b. para engrossar o molho


PREPARAÇÃO
Cozer o frango, aproveitar o caldo e deixar arrefecer.
Para a massa, coloca-se a farinha numa tigela, juta-se o fermento e o sal e todos os restantes ingredientes. Mexe-se bem com uma colher de pau. Amassa-se à mão para formar uma bola homogénea, se for preciso acrescenta-se um pouco de farinha para facilitar o processo. Polvilha-se a massa com farinha e deixa-se descansar 30min..

Entretanto faz-se o recheio. Refogae em lume brando a cebola e o alho em azeite e óleo, que cubra o fundo da caçarola. Juntar o tomate. Acrescentae o caldo de frango e deixar ferver um pouco.
Acrescentar o frango desfiado e deixar ferver 2min.. Reduzir o lume e temperar o recheio.
Polvilhar com farinha até o caldo engrossar e ficar cremoso (não em demasia).

Divide-se a massa em 2 porções. Retira-se uma pequena bola a uma delas e acrescenta-se na outra. Estica-se a porção maior, na pedra enfarinhada com o rolo, e forra-se uma tarteira de fundo amovível. Coloca-se o recheio e cobre-se com a restante massa também esticada. Faz-se pressão nos bordos para unir as massas. Se sobrar alguma massa fazem-se uns rolinhos e enfeita-se.
Pincela-se com a gema batida e leva-se ao forno a 180ºC durante 30min, ou até ficar dourada e resitente ao toque.

Serve 6-8 pessoas numa tarteira grande, de 30cm de diâmetro.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se for usado caldo de galinhas em cubos deverá ter-se em atenção ao sal e outros temperos;
- Este recheio fica bem com algumas azeitonas verdes descaroçadas encondidas pelo meio.

sexta-feira, 18 de Julho de 2008

MOUSSE TANG DE PÊRA / MAÇÃ / LARANJA / MARACUJÁ / ANANÁS / MORANGO / PÊSSEGO / MANGA / TROPICAL

Depois de Bolo de Coca-cola, Queques de Fanta, Sorbet de Sunquick vem a Mousse de Tang.
O refresco Tang em pó, já tem uns aninhos, traz à lembrança muitas recordações! E o Capri-sonne? Era o sumo eleito para as excursões da escola (era assim que se chamavam as actuais "visitas de estudo"). O Capri-sonne foi reeditado e o Tang também, em novos sabores.

Esta receita dá para fazer com qualquer um dos sabores Tang. Nesta fiz de laranja.
É uma sobremesa rápida, muito rápida e rende muito.
Vi primeiro aqui na Mesa para 4 e depois aqui, aqui e aqui.

Já agora que estamos numa de Tang, como se chama o filme do personagem que bebe um copo de Tang e se atira da Torre Eiffel?
Só podia ser, O Último Tang(o) em Paris, lol!

Fiz assim...

MOUSSE TANG DE PÊRA / MAÇÃ / LARANJA / MARACUJÁ / ANANÁS / MORANGO / PÊSSEGO / MANGA / TROPICAL


INGREDIENTES
400ml de natas para bater
1 lata de leite condensado
1 saqueta de Tang
250ml de leite frio ou 2 iogurtes naturais (2x125ml)

PREPARAÇÃO
Bater com a batedeira as natas e juntar-lhes o leite condensado.
Enquanto as natas batem, misturar o tang com o leite ou os iogurtes (previamente mexidos para ficarem sem grumos).
Juntar a mistura de tang às natas. Colocar numa taça grande ou taças individuais e levar ao frigorífico algumas horas, ou de um dia para o outro.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para se tornar menos doce usar meia lata de leite condensado;
- Para que a mousse fique com um sabor menos a natas, em vez do leite usar mesmo o iogurte para cortar o sabor das natas. Os iogurtes devem ser muito bem escorridos, de preferência colocados num coador com pano e deixar no frigorífico de um dia para o outro, ou usar iogurte grego de preferência, para que tenham pouco soro e a mousse não ganhe "pé";
- Na hora de servir enfeitar com fruta, amêndoa laminada, noz picada, topping variados ou flocos de cereais tipo all-bran.

quinta-feira, 17 de Julho de 2008

PLÁTANO OU BANANA-PÃO FRITO

A banana-pão é uma variedade de banana não muito comum por cá. É originária da América do Sul onde é consumida como alimento principal por muitas tribos e não só. Também é muito usada em África, enfim, em países tropicais.

Esta sugestão eu aprendi num desenho animado há muitos anos (isto não quer dizer que deixei de ver desenhos animados, lol!) acho que foi no Artur, e já não me recordo se é uma sugestão Cubana ou Dominicana.

É uma banana mais comprida. de casca verde, é usada em culinária ao invés de ser comida como fruta. Assada, cozida, frita, são algumas das formas de a fazer.

Não tem o sabor doce da banana, tem uma aroma mais disfarçado por isso acompanha muito bem carne grelhada na brasa ou mesmo um caril.

Deve ser escolhida verde e nesta sugestão nunca deve ser usada madura, pois depois de frita ficará muito mole e ensopará de óleo. Esta é mesmo a única dificuldade da receita, a escolha das bananas-pão. Muito verdes custam a descascar, dará por isso, e não terão nenhum aroma especial, muito maduras ensoparão de óleo, embora o aroma seja bem melhor. Há que ter o meio termo.


Fiz assim...

INGREDIENTES
banana-pão
óleo para fritar

PREPARAÇÃO
Descascar as bananas e retirar toda a casca que ficar agarrada. Cortar em rodelas com 2cm de espessura e fritar em óleo abundante, como se fossem batatas fritas.
Retirar assim que começarem a ganhar uma cor mais amarelada e escorrer em papel absorvente. Fazer isto a todas as rodelas.
Cada rodela frita será agora esmagada com a ajuda da base plana de um copo largo, por exemplo, ou outra coisa.
Fritar novamente as rodelas de banana esmagadas no mesmo óleo até ficarem douradas. Retirar e escorrer em papel absorvente.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se as bananas estiverem muito maduras ficarão depois de fritas uma papa de óleo, não as usar para esta sugestão, eu já experimentei, lol.

quarta-feira, 16 de Julho de 2008

PÃOZÃO - BÔLA ENROLADA DE CHOURIÇÃO

Pão assado com carnes é do melhor. Bôlas sempre foram a minha perdição.
Esta receita é semelhante a uma bola, só que a massa fica mais dura para esticar com o rolo. Depois enrola-se e fica um pãozão.

A crosta é estaladiça e o interior suculento de sabor a pizza. Parece mesmo uma pizza calzone.

Óptimo para piqueniques, convívios, lanches, aniversários... Desta vez o JB nem teve tempo de provar, pois desapareceu num ápice.
Já a fiz muitas vezes, ficou sempre muito bem. A receita eu vi aqui, mas também aqui (blog desactivado), aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui... receita de sucesso! Na receita original só pedia farinha de trigo, mas eu faço com trigo e centeio.

Fiz assim...

PÃOZÃO - BÔLA ENROLADA DE CHOURIÇÃO


INGREDIENTES
Para a massa:
300g de farinha de trigo
200g de farinha de centeio (não usando centeio colocar 500g de farinha de trigo)
250ml de leite
1dl de óleo
30g de fermento padeiro fresco ou 1 saqueta de fermento biológico seco Fermipan
1 pitada de sal

Para o recheio:
300g fiambre
300g chourição
200g queijo fatiado
1 cebola pequena em rodelas finas
2 tomates médios em rodelas finas sem sementes
1 fio de azeite
2 colheres (sopa) de orégãos secos

Para pincelar:
1 gema
1 colher (sopa) de água


PREPARAÇÃO
Na MFP colocar os ingredientes da massa (fermento dissolvido no leite morno) e seleccionar o programa "Amassar".

À mão, colocar num tigela as farinhas, abrir um buraco no meio e colocar o fermento dissolvido no leite morno e os restantes ingredientes. Amassar até a massa fica homogénea. Deixar levedar entre 1.30-2h, tapado com um pano.

Depois de levedar, retirar a massa para a pedra enfarinhada, dividi-la em 2 porções. Esticar cada porção em rectângulo (proporção 1Lx2C) e colocar o tomate escorrido e a cebola. Salpicar com um fio (pouco) de azeite e os orégãos. Colocar uma camada de fatias de queijo, depois de fiambre e depois o chourição.
Enrolar com cuidado, não é preciso apertar muito as voltas.
Repetir o procedimento com a outra massa.
Colocar num tabuleiro com papel vegetal ou tapete de silicone e pincelar com a gema batida com a água.
Levar ao forno a 180ºC durante 40-45min..

Rende mais de 30 fatias.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Pode ser usado no recheio: pimento cortado fino, azeitonas verdes descaroçadas...;
- Não é de preocupar se ao enrolar ficar uma "língua do lado de fora", ficará bonito e ajuda o vapor a sair;
- É importante que o tomate seja cortado fino, sem sementes e que esteja escorrido;
- Convém que seja um tabuleiro que vá ao forno, e não apenas uma placa metálica, pois o pãozão irá largar algum caldo e este poderia cair no fundo do forno;
- Para que os rolos cabem nos tabuleiros podem ser encurvados;
- O forno não deverá estar muito quente pois o pãozão torrará por fora e as voltas de massa no interior ficarão cruas.

terça-feira, 15 de Julho de 2008

PÃO DE MANDIOCA

Fiz este pão com uma mandioca que não usei por altura do Bobó de Camarão.

Fica um pão com a textura macia, de outros pães, mas com um aroma diferente. Para mim era um aroma de queijo!!
Gostei, e assim que as mandiocas estiverem novamente em promoção, vou repetir.


Fiz assim...

INGREDIENTES
250ml de água
15-20g de fermento padeiro
2 colheres (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) de manteiga (ou outra gordura)
200g de mandioca ralada
600g de farinha de trigo T65
2 colheres (sopa) de leite em pó
2 colheres (chá) de sal fino


PREPARAÇÃO
Descasca-se a mandioca (usei descascador de cenouras) e rala-se.
Na forma da MFP colocam-se os ingredientes pela ordem mencionada.
Escolhe-se o ciclo ultra-rápido II (58min.) e a cor desejada (neste foi clara).
Desenforma-se e deixa-se arrefecer numa rede.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Quando os pães levam outros elementos, sobretudo frutas, legumes ou purés, deve sempre ser vigiado o ponto da massa, pois alguns elementos são mais hidratados do que outros. Corrigi-se a massa quandoe sta estiver a amassar com uma colher de farinha ou de água.

segunda-feira, 14 de Julho de 2008

MOLHO DE IOGURTE GREGO COM ALHO E MANJERICÃO

Esta é uma sugestão de um molho fresco, light mas sobretudo muito suave, aromático e agradável. Serviu para acompanhar uns filetes de peixe com legumes cozidos, mas poderá ser usado para uma salada, legumes ou uma massa.

O iogurte grego é um iogurte natural mais espesso que os normais e com sabor menos ácido. Pode ser substituído por iogurte natural comum deixado de um dia para o outro num coador com um pano para perder o excesso de soro.

Este molho substitui o molho de maionese com os mesmo ingredientes ou com créme fraiche, sendo muito mais magro.

MOLHO DE IOGURTE GREGO COM ALHO E MANJERICÃO

Fiz assim...


INGREDIENTES
1 iogurte grego
1/2 dente de alho
folhas de manjericão
pimenta moída q.b.
raspa de lima

gotas de sumo de lima (opcional)

PREPARAÇÃO
Num almofariz esmagar metade do dente de alho (o dente inteiro fica muito forte), juntar as folhas de manjericão e esmagar um pouco mais.
Juntar o iogurte grego e mexer delicadamente para envolver. Adicionar a raspa de lima e temperar com pimenta. Mexer.
Guardar no frigorífico até ao momento de servir.
Servir numa taça para acompanhar o prato.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Os iogurtes gregos encontram-se à venda nos hipermercados na zona dos iogurtes naturais;
- O sumo de limão ou de lima são uma sugestão, mas irão acidificar o molho, depende do gosto de cada um.

domingo, 13 de Julho de 2008

PÃO SAÚDE - PÃO MULTICEREAIS INTEGRAL

Um pão para o lanche, para o pequeno-almoço, para comer assim ou torrado, enfim, um pão para todas as ocasiões.

Rico em fibras e nutrientes, interior denso e crosta crocante.

Fiz assim...

PÃO SAÚDE - PÃO MULTICEREAIS INTEGRAL


INGREDIENTES
300ml de água
20g de fermento padeiro fresco ou 2 colheres (chá) de fermento biológico seco
2 colheres (sopa) de melaço de cana
2 colheres (sopa) de óleo de girassol
150g de farinha de trigo
100g de farinha de trigo integral
100g de farinha de centeio
100g de farinha de aveia integral
1 colher (sopa) de glúten de trigo
1 colher (chá) de levedura de cerveja
2 colheres (chá) de sal

50g de flocos de centeio integral
50g de flocos de aveia integral
50g de sementes de linhaça dourada /escura

PREPARAÇÃOColocar a água morna na forma da MFP, dissolver o fermento fresco na água e juntar os restantes ingredientes com excepção dos flocos e sementes.
Seleccionar o programa "Normal" com côdea "Média" e deixar amassar. Quando soar o bip do 2.º amassar juntar os flocos e as sementes.
Deixar completar o ciclo, desenformar e arrefecer em grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Os flocos usados podem ser substituídos por flocos de trigo integral, farelo de trigo, farelo de aveia entre outros e as sementes usadas podem ser substituídas por sementes de sésamo, girassol ou outras;
- Para não esquecer de adicionar os flocos e sementes quando soar o bip (já me aconteceu), costumo, no final do 1.º amassar, colocar logo por cima os flocos e as sementes que mais tarde serão amassadas.

sábado, 12 de Julho de 2008

BISCOTTI DI PRATO, CANTUCCI E CANTUCCINNI

O termo biscoito, significa cozido duas vezes. Primeiro a massa alongada é cozida em forno médio e depois de fatiados são cozidos em forno alto que que a massa desidrate e fiquem crocantes.

Estes biscoitos, por cá chamados de palitos, são de origem italiana, como o soa o seu nome.
Biscotti di Prato, são uns biscoitos tradicionais da cidade de Prato, na Toscana italiana. Na sua receita não se inclui gordura (manteiga) nem fermentos e inclui-se amêndoas ou pinhões. São uns biscoitos secos cortados em forma de palito e que acompanham o final de uma refeição, com um cálice de licor, ou porto ou um simples e bom café.
Confundem-se com os Cantucci e Cantuccinni, que são imitações dos originais. Diferem dos Cantucci por estes serem uns biscoitos mais grossos e feitos de massa de pão, azeite e erva-doce e dos Cantuccinni por estes levarem gordura, levedura e aromas.

Esta receita que fiz não tem gordura, mas tem fermento e aromas, erva-doce e baunilha, por isso não são os verdadeiros Biscotti di Prato, mas sim Cantuccinni. Baseei-me na receita daqui.


Fiz assim...

INGREDIENTES
250g de farinha
125g açúcar
100g amêndoas peladas
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de erva-doce em grão
1 colher (chá) de extracto de baunilha
2 ovos

PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno a 160ºC.
Misturar numa os ingredientes secos e depois juntar os líquidos. Amassar bem para ligar, não é necessário juntar mais nenhum líquido.
Formar uma rolo comprido, ou dois mais curtos, com 12cm de largura, achatando as margens de forma a ficar com secção de meia-lua e com 2-3cm no centro. Levar ao forno num tabuleiro com papel vegetal ou tapete de silicone, durante 35min..
Retirar, deixar arrefecer 5min. e com uma faca grande de chefe, cortar o rolo em fatias com um dedo de espessura.
Levar os biscoitos ao forno a 180ºC, em cima do mesmo papel vegetal, durante 10min..
Retirar e deixar arrefecer.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Em vez da baunilha e erva-doce pode ser usado vinho do porto ou outro aroma como limão ou laranja e em vez da amêndoa pode ser usado casca de laranja açucarada cortada em cubinhos;
- Quando se leva a primeira vez ao forno, tomar atenção ao rolo, assim que ficar com as margens douradas, vigiar. Retira-se do forno ainda com o centro macio.

quarta-feira, 9 de Julho de 2008

BOLO SALGADO DE ATUM NA MFP

Testei a receita que a Claudinha do Piratinha Piriri me deixou num comentário anterior, fiz poucas alterações e resultou este Bolo de atum. A textura é a de bolo, não tem características de pão, não leva fermento biológico, leva químico e é assado no programa Bolo da MFP.
Fiz com atum, mas pode ser feito com fiambre cortadinho em cubos, azeitona, pimentos, tomate seco, anchovas....

Como a massa leva queijo ralado é uma boa solução para os queijos secos (mas em bom estado de conservação) que se guardam no frigorífico.

Fatiado grosso e cortado aos cubos é uma boa forma de servir uns patês como entrada.

Fiz assim...

BOLO SALGADO DE ATUM NA MFP


INGREDIENTES
110g de manteiga derretida
130g de queijo curado (no original pedia cheddar) grosseiramente ralado
3 ovos
130ml de leite
430g de farinha de trigo
4 colheres (chá) ou 15g de fermento em pó químico para bolos
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (sopa) de orégãos secos
2 latas de atum escorrido e desfeito com o garfo

PREPARAÇÃO
Colocar a manteiga derretida na forma da MFP, seguida do queijo, dos ovos ligeiramente batidos, do leite, da farinha, do fermento, do bicarbonato de sódio e dos orégãos.
Seleccionar o programa "Bolos" e deixar amassar um pouco, raspando a farinha lateral com uma espátula. Juntar o atum e deixar prosseguir o programa.

Desenformar e deixar arrefecer numa grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Não vejo problema de usar o óleo do atum em substituição do equivalente da manteiga derretida;
- Se os queijos não forem salgados juntar uma pitada de sal;
- A receita original pedia uma malagueta cortada finamente, que não usei, mas pode-se usar em substituição umas tirinhas de pimento vermelho.

segunda-feira, 7 de Julho de 2008

BOLOS LÊVEDOS DE CENOURA

Os Bolos lêvedos açorianos são óptimos. Duram macios vário muitos dias, fechados num saco plástico e podem ser congelados.

A última vez que os fiz resolvi fazê-los grandes, 25cm de diâmetro, por isso fiz 1,5 receita e acrescentei cenoura. Ficaram muito bons, mais alaranjados e crocantes, ao trincar as tirinhas de cenoura partem-se.

Fiz assim...

INGREDIENTES
950g de farinha
2dl de leite
40g de fermento padeiro fresco
200g de açúcar
150g de manteiga
raspa de limão
200g de cenoura ralada (em farripas)
3 ovos

PREPARAÇÃO
Colocar a farinha numa tigela e abrir uma cova ao meio onde se junta o fermento dissolvido no leite morno e açúcar. Juntam-se os ovos, a raspa de limão, a manteiga e a cenoura e amassa-se bem.
Deixa-se levedar em local aquecido (no verão pode ser à temperatura ambiente) durante 1h30min.-2h.
Na pedra enfarinhada tendem-se bolas de massa e achatam-se com a mão fazendo discos com 1,5-2cm e deixam-se levedar 15min. (para discos pequenos) a 30min. cobertos com um pano. Costumo fazer discos de 15 cm, desta vez apenas rendeu 3 discos de 25cm de diâmetro.

Aquecer bem uma frigideira pesada de preferência de ferro fundido mas pode ser de alumínio fundido anti-aderente. Colocar um dos discos de massa e diminuir o lume para o médio.
Virar a massa e deixar assar do outro lado.
Deixar arrefecer numa grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Dependendo do suco libertado pela cenoura pode ser necessário acrescentar alguma farinha para dar o ponto à massa;
- Não cozinhar em lume forte pois queima e no interior fica cru.

domingo, 6 de Julho de 2008

FOLHADOS DE SALSICHA

Não sou apreciador de salsichas e destas prefiro as frescas. Gosto das enlatadas de 3 formas, de cebolada para uns cachorros, panadas (uso as de cocktail) e em folhados. De qualquer das formas, salsichas combinam com o seu inseparável molho, a mostarda.

Esta sugestão é muito simples e basta ter massa folhada no frigorífico. É rápida, bonita e saborosa, em casa ou para um lanche ou piquenique ao ar livre.

Fiz assim...

FOLHADOS DE SALSICHA



INGREDIENTES
2 bases rectangulares de massa folhada fresca
2 latas de salsichas (16 salsichas)
mostarda
ketchup

PREPARAÇÃO
Re-aquecer o forno no máximo.
Desenrolar uma das massas folhadas no próprio papel e pincelá-la com mostarda e ketchup.
Distribuir as salsichas deixando espaço entre elas para cortar os folhados.
Desenrolar a outra massa e cortá-la com o rolo das tartes ou com uma faca, esticá-la um pouco para formar o feitio. Sobrepor esta massa às salsichas. Calcá-la com a mão em volta das salsichas, para que as massas se unam. Com uma faca afiada cortar os folhados.
Colocar a massa num tabuleiro e levar ao forno a 200ºC até que os folhados fiquem dourados.
Retirar e deixar arrefecer numa grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Antes de colocar as salsichas pode-se adicionar uma fatia de queijo;
- Com a sobra da massa folhada de cima fazem-se rolinhos recheados com alguma coisa, queijo, fiambre, maçã...
- Aguentam-se alguns dias fechados numa caixa plástica;
- O forno tem de estar quente para a massa fique folhada e os folhados nada devem estar lá muito tempo para que a salsicha não desidrate em demasia.

sexta-feira, 4 de Julho de 2008

MUFFINS DE MIRTILOS (BLUEBERRY MUFFINS)

Estes muffins foram feitos com os mirtilos já aqui mostrados. A esses juntei alguns que o FO me trouxe ontem.

A receita que usei - Best Blueberry Muffin - veio num cartão Feel Good with Grains Recipe Card Set que me deram há muito e que foi editado pela Wheat Foods Council, uma organização fundada em 1972 que fomenta a utilização de grãos, sementes e fibras numa dieta equilibrada.

Não é uma receita muito doce, o que faz sobressair o sabor dos mirtilos. Para os mais gulosos pode-se acrescentar um pouco mais de açúcar, perfazendo, p.e., 125g de açúcar.

Como em qualquer outra receita de muffins, deve-se misturar os ingredientes secos e os líquidos em separado e só no final misturar uns com os outros, sem bater, misturar rapidamente apenas e levar ao forno que deve estar pré-aquecido. Ver também a receita dos Muffins de duplo chocolate.

Fiz assim...

MUFFINS DE MIRTILOS (BLUEBERRY MUFFINS)


INGREDIENTES
300g de farinha de trigo
75 a 125g de açúcar
15g ou 1 colher (sopa) de fermento em pó
pitada de sal
raspa de 1 limão ou 1 colher (chá) de extracto de baunilha
225ml de leite
100g de manteiga
1 ovo
150g de mirtilos


PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno e untar um tabuleiro de muffins ou usar forminhas de papel dentro das cavidades do tabuleiro.
Numa tigela misturar a farinha, o açúcar, o fermento, o sal e as raspa de limão.
Noutra tigela derreter a manteiga, misturar o leite e o ovo.
Misturar os líquidos na mistura da farinha, adicionar os mirtilos guardando alguns para enfeitar, mexer e encher as forminhas a 3/4. Colocar uma colher pequena de massa no centro de cada muffin e enfeitar com os mirtilos reservados.
Levar ao forno 25min. a 180ºC.

Retirar do tabuleiro e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Rende 12 muffins.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Com a mesma massa podem-se fazer muffins de framboesa, pepitas de chocolate ou de passas embebidas em rum ou vinho do porto;
- Podem ser cobertos, pincelando cada muffin com manteiga derretida e polvilhados com açúcar em pó;
- Pode ser adicionada canela em pó, erva-doce, cardamomo ou outro aroma.

quinta-feira, 3 de Julho de 2008

EMPADAS DE CARNE

As empadas e eu, eu e as empadas. Gosto de empadas, pronto!
Não há empada que veja que não queira experimentar. Sou tipo a loira que quando vê uma casca de banana diz "Lá vou eu escorregar outra vez!". Pois é, quando vejo uma, tenho de a provar.

As tradicionais são as de galinha, mas também as há de carne (galinha também é carne!), camarão, vegetarianas, de queijos ou doces (menos vulgares).
Quanto à massa, quebrada ou folhada são as mais vulgares.

Quando vi esta receita e o vídeo, não pensei duas vezes, e tinha de fazer estas empadas.

Como o desejo foi grande, não tive grande preparação para o recheio e por isso usei carne de porco assada, a do Lombo de Porco com ananás, que tinha sobrado do almoço. A receita do meu recheio não é a ideal, foi a possível para a rapidez que eu tinha. Um outro recheio seria feito com um refogado de cebola e alho e algum tomate antes de acrescentar o frango desfiado. A receita original da massa inclui também a de um recheio de frango, que não usei desta vez, mas que é igual à da Tarte de Frango.

A receita é de umas empadas de sucesso vendidas em inúmeras lojas, pastelarias e afins no Brasil. Foi apresentada num programa "Mais Você" da Ana Maria Braga, pela própria criadora - Andréa Nóbrega de Gouveia, agora empresária, pois começou a fazer estas empadas em casa e agora faz 75mil empadas por mês.

Gostei da massa, mas acho que ficou melhor no dia seguinte, pois ficou mais coesa, menos areada. Para quem gosta de deste tipo de massa vai adorar. É fácil de fazer e fica muito bem.

Fiz assim...

EMPADAS DE CARNE


INGREDIENTES
Para a massa:
3 gemas
50ml de água
600g de farinha de trigo
1 colher (café) de sal
300g de margarina

Para o recheio:
carne cozinhada
fatias de queijo
1 colher (sopa) de farinha de trigo
leite q.b.
pitada de sal, pimenta e orégãos
azeitonas sem caroço

PREPARAÇÃO
Numa tigela, peneirar as gemas misturar água.
Numa outra tigela colocar a farinha, sal e margarina e misturar bem com o misturador das massas areadas. Adicionar a mistura das gemas e misturar tudo até ficar uma massa homogénea.
Deixar descansar no frigorífico por 30min..
Pegar uma pequena porção da massa e forrar cada forminha de empada.
Preencher com o recheio.
Pegar outra porção de massa, abrir com a mão (ou numa superfície lisa) e cobrir a empada.
Pincelar a tampa com gema batida.
Levar ao forno pré-aquecido a 200ºC por 25min..

Picar a carne e algumas fatias de queijo. Misturar a farinha e o leite até ganhar ponto. Temperar de sal, pimenta e orégãos.
Colocar 1 ou 2 azeitonas sem caroço na empada e acabar de rechear com o creme.

Se a massa for bem esticada rende 24 empadas, no meu caso só fez 20.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- No frigorífico aguentam muito dias numa caixa plástica e podem ser congeladas sem perda de textura e sabor.

quarta-feira, 2 de Julho de 2008

BOLO DE BANANA COM FARINHA ESPELTA

Bolo de banana com farinha espelta e crosta de amêndoa semelhante a massapão (frangipane).

A banana não deixa que o bolo fique seco, a amêndoa dá-lhe um toque especial gourmet e a farinha espelta, bem, a farinha espelta é a raínha deste bolo. De aspecto grosseiro, áspero, integral, mas de sabor fantástico.

A farinha de trigo espelta é farinha de uma espécie diferente de trigo (Triticum spelta), também designado trigo vermelho.Foi um trigo e uma farinha muito usada na época medieval, tendo sobrevivido na Europa central. Foi introduzido nos EUA, mas actualmente subsistem apenas algumas produções. Possui pouco glúten pelo que algumas pessoas intolerantes ao glúten conseguem digeri-la, havendo outras que mesmo assim são-lhe intolerantes.

Vi a receita no Trem Bom e anotei para a fazer, valeu a pena.

Fiz assim...

BOLO DE BANANA COM FARINHA ESPELTA


INGREDIENTES
Para o bolo
100g de passas
75ml de rum escuro
125g de manteiga
150g de açúcar
2 ovos
3 bananas maduras amassadas
1 colher (chá) de extrato de baunilha
175g de farinha de espelta
2 colheres (chá) de fermento de bolo
½ colher (chá) de bicarbonato de soda
½ colher (chá) de sal (não colocar se a manteiga já tiver sal)

Frangipane
125g de amêndoas moídas
70g de manteiga amolecida
100g de açúcar
2 ovos

PREPARAÇÃO
Levar ao lume as passas e o rum até ferver. Assim que ferver retirar do lume e deixar descansar até o rum ser absorvidos pelas passas.
Pré-aquecer o forno a 200ºC e untar um tabuleiro (22x30cm) e forrar com papel vegetal

Numa taça colocar a manteiga e levar ao microondas para derreter. Juntar o açúcar e bater. Juntar os ovos uma a um e bater. Acrescentar as bananas amassadas, a baunilha e as passas. Envolver tudo.
Juntar a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal e mexer tudo.
Colocar no tabuleiro e levar ao forno durante 35min..
Retirar do forno e desenformar para um tabuleiro raso deixando arrefecer em quanto se prepara o frangipane.

Num copo largo e alto juntar as amêndoas, a manteiga, o açúcar e os ovos e bater tudo com a varinha mágica até formar uma pasta homogénea.
Espalhar esta pasta no bolo e levar ao grill forno até dourar.
Retirar e dourar um pouco mais, se necessário, com o maçarico.

Deixar arrefecer e cortar em quadrados.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Em vez de rum pode ser usado 50ml de whisky e 25ml de vinho do porto;
- Fechado em caixa plástica, este bolo permanece igual durante mais de 1 semana;
- Para melhorar a aparência poderá acrescentar-se amêndoas em lascas por cima do frangipane antes de o levar ao forno;
- A farinha espelta encontra-se à venda nos hipermercados (corredor dos produtos biológicos e dietéticos) bem como em lojas de dieta.