sábado, 28 de Fevereiro de 2009

OUTRAGEOUS CHOCOLATE COOKIES / BOLINHOS ULTRAJANTES DE CHOCOLATE

Chocolate! Chocolate! Eu participaria numa marcha de homenagem ao Chocolate, esse alimento que tanta felicidade trás.
E é mesmo um alimento, do corpo e da alma. Quem não anseia, enraivecido, por um cubo de chocolate, muitas vezes como se não houvesse amanhã, e no fim de o comer, se transforma num cordeirinho?
É como eu digo "Um chocolate por dia, dá saúde e alegria!".

Estes cookies são... não há palavras para os descrever. São óptimos. São cookies para chocolatras assumidos, tal como os Chocolate and Peanut butter chip cookies e os Muffins de duplo chocolate e nozes ou Muffins de Brownie ou Muffins tirem-mos daqui senão eu como-os todos porque são realmente deliciosos.

A receita é da Martha Stewart - Outrageous Chocolate Cookies, são mesmo ultrajantes e escandalosos - e já foi muito bem testada pela Marizé do Tachos de Ensaio, que lhe adicionou um mix de pepitas - Biscoitos de chocolate com mescla de pepitas, ideia que eu também segui. Modifiquei a quantidade original de farinha, usei 1 chávena inteira = 140g, em vez do 1/4 ou 2/3 pedido, tal como a Marizé, para que a massa ganhasse densidade e ficassem os cookies mais altos.

Poderão usar-se nozes, avelãs ou amêndoas picadas, para incrementar estes cookies, ou para substituir em parte/totalidade das pepitas de chocolate. Se a pepitas são difíceis de encontrar, pode optar-se por partir, na tábua, chocolate de leite/amargo/branco em pequeno cubos, com a faca de chefe. Estes mini-cubos podem ser colocados um pouco no congelador para não derreterem.

Se o desejo é chocolate, então que se use um chocolate de boa qualidade, estes bolinhos só ficam a ganhar e nós... também!

Aguentam-se durante muitos dias, fechados numa lata. Só mesmo assim, porque se não estiverem bem fechados, não duram mesmo nada, e eu que ajuste contas com o Rê, que religiosamente fazia umas paragens misteriosas, perto da lata, mais parecia a via sacra, lol

Fiz assim...

OUTRAGEOUS CHOCOLATE COOKIES / BOLINHOS ULTRAJANTES DE CHOCOLATE


INGREDIENTES
200g de chocolate 70% cacau
60g de manteiga sem sal
140g / 1 chávena de farinha
1/2 colher (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal fino - não usar se a manteiga já tiver sal
2 ovos
140g / 3/4 de chávena de açúcar mascavado claro
1 colher (chá) de extracto de baunilha
100g de pepitas de chocolate negro
100g de pepitas de manteiga de amendoim (Reese's)
100g de pepitas de mistura de chocolate de leite e manteiga de amendoim (Nestlé)


PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Derreter o chocolate partido em cubos, com a manteiga, no microondas, mexendo de 20 em 20 segundos, até estar completamente derretido, não ferver. Reservar.

Numa tigela juntar a farinha, o fermento e o sal. Reservar.

Na taça da batedeira colocar os ovos, o açúcar e a baunilha e bater muito bem até duplicar de volume. Reduzir a velocidade e juntar a mistura de chocolate. Reduzir ainda mais e envolver a farinha. Envolver à mão as pepitas de chocolate.
Levar a taça ao frigorífico, 5-10min., para que a massa fique mais presa.

Untar ou passar o spray desmoldante, em 2 tabuleiros, ou usar os tapetes de silicone, e com a colher pequena de gelados de mola, moldar os cookies deixando algum espaço entre eles.
Levar ao forno 11-14min., no máximo.
Retirar do forno, deixar arrefecer uns 10min. e só depois retirá-los com uma espátula e deixar arrefecer completamente numa grelha.

Rende 24 cookies feitos com a colher de 5cm. de diâmetro, rasa.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A densidade da massa influencia na altura dos cookies. Se a massa levar menos farinha, ou estiver menos fria, ou o forno não estiver quente, ficarão mais baixos e largos;
- Usando 2 tabuleiros no forno, deverá ter-se o cuidado de os trocar de posição, de cima para baixo, bem como de orientação, rodando-os, a meio da cozedura;
- Ainda no forno, a superfície das bolachas deverá ficar um pouco mole ao toque, mas a base tostadinha. Não deixar mais do que o tempo recomendado.

quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

ESPARREGADO

Não tem ciência nenhuma. Todos gostam, é uma maneira diferente de servir verduras.
Acompanha quer carnes, quer peixes.

Geralmente é feito com espinafres mas pode ser feito com nabiças, couve ou outra verdura.
Para o esparregado, como para quiches, uso os espinafres congelados. Para uma quiche escolho os de folhas inteiras (conta a apresentação!), para esparregado escolho os de folhas picadas, são mais baratos, pois resultam de uma 2.ª escolha, já estão picados e resultam lindamente.

O procedimento é simples: cozer a verdura, picá-la, fritá-la em azeite e alho e ligar tudo com um creme. Este creme pode ser feito à parte como um molho bechamel, natas, ou outro creme semelhante.

Quando sobra, reserva-se no frigorífico e aquecesse no microondas juntando um pouco mais de leite para o saltar.

Fiz assim...

ESPARREGADO


INGREDIENTES
750g de espinafres (congelados picados)
azeite
2 dentes de alho
1 piri-piri
2 colheres (sopa) de farinha
leite q.b.
pimenta moída q.b.
sal fino q.b.
1 colher (sopa) de vinagre (opcional)

PREPARAÇÃO
Cozer os espinafres em água e sal. Escorrer num passador de rede fina. Picar na tábua, se não forem dos picados.
Numa frigideira cobrir o fundo com azeite e fritar, em lume baixo, os dentes de alho picados e o piri-piri, apenas para que o azeite fique aromatizado.
Juntar os espinafres e envolver no azeite, deixando fritar ligeiramente.
Reduzir o lume ou desligar por uns momentos.
Abrir um espaço no meio dos espinafres e colocar a farinha e logo de seguida pingar o leite e mexer, neste centro, para obter um creme. Juntar o leite necessário para formar um creme não muito espesso.
Envolver tudo para homogeneizar.
Temperar com pimenta e sal. Se optar por adicionar o vinagre, adicionar agora, mexer para evaporar um pouco e desligar.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se ao fritar os alhos no azeite, estes ficarem dourados, retirá-los de imediato, ou eliminar todo o azeite e os alhos.

domingo, 22 de Fevereiro de 2009

MOLHO BARBECUE

Acompanha carnes grelhadas, fondue ou para dipar tortillas.

A marmelada confere-lhe um leve sabor agridoce, mas também consistência. Aliado ao sabor picante, torna-se num molho muito agradável, com aroma a verão.
Usei marmelada caseira, o que lhe fez sobressair ainda mais a cor.

Fácil e muito rápido de fazer.

Fiz assim...

MOLHO BARBECUE


INGREDIENTES
1 colher (sobremesa) de marmelada
3 colheres (sobremesa) de ketchup
1 colher (sobremesa) de mostarda dijon
gotas de molho picante q.b.
pimenta q.b.
sal fino q.b.

PREPARAÇÃO
Numa taça desfazer a marmelada, adicionar os restantes ingredientes e mexer bem.
Manter no frigorífico até servir.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Ao usar ketchup picante, reduzir/eliminar o molho picante.

quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

PUDIM DE IOGURTE E LARANJA

Super saboroso, fresco, rápido e versátil.
A cobertura pela qual optei foi a de Doce de Laranja, delicioso, mas pode ficar ao gosto de cada um. De preferência escolher um doce ou cobertura que faça contraste com o doce do pudim.

Boa alternativa à tradicional Panna Cotta, que por ser feita com natas é mais calórica. Para a imitar este pudim pode ser feito em ramekins.

Pudim que leva leite condensado como ingrediente não precisa de mais apresentações.

Fiz assim...

PUDIM DE IOGURTE E LARANJA


INGREDIENTES

1 lata de leite condensado
250ml de leite
375g de iogurte natural (3x125g)
6 folhas de gelatina
3 colheres (sopa) de água

doce de laranja para a cobertura


PREPARAÇÃO
Demolhar as folhas de gelatina em água fria.

No liquidificador ou com a varinha mágica, bater o leite condensado, como o leite e os iogurtes naturais. Juntar a gelatina já dissolvida (ver Notas) na água bem quente e bater mais um pouco.

Verter numa forma de pudim e levar ao frigorífico no mínimo 6h.

Para desenformar, colocar a forma em água quente durante uns segundo, soltar a margem do pudim e desenformar num prato.

Cobrir com o doce ou cobertura desejada.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Demolhar as gelatinas em água fria durante 10min.. Aquecer a água num copo pequeno, no microondas, juntar as folhas espremidas e mexer com uma colher para dissolver;
- Para fazer variações a este pudim, basta usar um pacote de gelatina com sabor, dissolvendo-a no leite bem quente, substituindo as folhas de gelatina. Decorar e acompanhar com frutas respectivas, cortadas em pedaços.

terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

DOCE DE LARANJA

Gosto desta estação por tudo e mais alguma coisa: o frio, o vento, a chuva, os dias curtos, mas também dos frutos, e destes os citrinos, e destes... as laranjas. De gostar tanto até aprecio a má disposição àqueles a quem o Inverno, lembra a estação das trevas, resmungões, é aquilo que vocês são, lol.

A laranja é o meu fruto preferido. Fruto e aroma. Qualquer coisa que compre, se tiver sabor de laranja, melhor ainda.

Aproveitando os sacos, caixas, resmas e quiçá, paletes de laranjas que me têm chegado, tenho feito a Laranja e Chocolate e este doce.
Usar laranjas caseiras, de preferência, sem qualquer cera aplicada na casca. As que usei são bastante ácidas (daquelas que no fim de se beber o sumo, se trocam os olhos!), se forem laranjas doces, tipo: do Algarve, da Bahia ou de umbigo, reduzir um pouco o açúcar.

É um doce verdadeiramente gourmet, quer ao pequeno-almoço, lanche ou ocasião especial.
Acompanha deliciosamente uns English Muffins, uns Bolos Lêvedos Açorianos, uma Panna Cotta ou o Pudim de Iogurte. Apurando a consistência, fica um bom recheio para bolos e tortas.

Para um doce gourmet light, usar açúcar para doces e geleias que já tem pectina misturada, ou reduzir o açúcar e juntar pectina em pó.

Todos aqueles para quem o Inverno não é a estação preferida e com ela não têm nenhum laço afectivo, não experimentem este doce! Dedico-o pois aos amantes do Inverno e das Laranjas, que podem guardar para o resto do ano, esta estação em frascos.

Fiz assim...

DOCE DE LARANJA


INGREDIENTES

1.5kg de laranjas
1.5l de água
1.5kg de açúcar

PREPARAÇÃO
Lavar muito bem as laranjas com água morna, usando uma escova de cozinha para retirar todas as impurezas das cascas.

Colocar as laranjas na panela de pressão juntamente com a água. Deixar ferver 30min. depois de ter levantado fervura.
Desligar e deixar terminar a pressão.

Escorrer as laranjas com uma espumadeira para uma tigela, apertando-as um pouco para lhes retirar algum sumo. Deixar arrefecer as laranjas.

Na tábua de cozinha, com a faca de chefe, cortar as laranjas em tiras finas, eliminando eventuais partes mais duras das extremidades.
Juntar as laranjas cortadas à água da fervura e ao açúcar.

Deixar ferver, sem ser na pressão, durante 30-40min. ou se ter obtido o ponto desejado, mexendo com a colher de pau.

Esterilizar, durante a elaboração do doce, no microondas, os frascos de vidro durante 5min., e escaldar as tampas.
Encher os frascos com o doce bem quente, tapar e virar a tampa para baixo, até arrefecer.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se o doce for feito numa panela convencional, deixar cozinhar até as laranjas estarem moles durante 40-50min.;
- Reduzir um pouco o açúcar se as laranjas forem muito doces;
- Para se ver o ponto do doce, manter no frigorífico ou congelador, um prato pequeno, retirar um pouco de doce para o prato e verificar a consistência; - Querendo o doce mais consistente é só deixar cozinhar mais tempo, tendo o cuidado de mexer para não pegar. Colocar depois em frascos de boca larga porque ficará mais consistente.

domingo, 15 de Fevereiro de 2009

PÃO INTEGRAL DE CEREAIS

Passou 1 ano desde a publicação do Pão de Cereais. 1 ano depois, este Pão é revisitado e dá origem ao Pão Integral de Cereais.
Obrigado a todos que por aqui passaram, foram 95mil num ano, mais do que alguma vez poderia imaginar.

Relativamente ao Pão de Cereais, resolvi substituir a sémola de trigo por farinha de trigo integral, diminuir o fermento, aumentar o sal e acrescentar glúten de trigo. Ficou bastante bom. E torrado em fatias finas, fica muito crocante, tipo tosta.

Fiz assim...

PÃO INTEGRAL DE CEREAIS


INGREDIENTES
450ml de água morna
2 colheres (chá) de fermento seco
1 colher (sopa) de açúcar
300g de farinha de trigo T65
200g de farinha de trigo integral
50g de farelo de trigo
2 colheres (sopa) de glúten de trigo
2 colheres (chá) de sal fino
150g de sementes diversas (linhaça escura/dourada, girassol, sésamo escuro/claro, papoila, abóbora)

semente para cobrir


PREPARAÇÃO
Juntar todos os ingredientes pela ordem indicada, na forma da MFP, com excepção das sementes. Seleccionar o programa "Sandes". Quando soar o bip, acrescentar as sementes.
No fim de amassar pela 2.ª vez, misturar as sementes para a cobertura com um pouco de água e espalhar na superfície do pão, achatando a bola para cobrir toda a forma.

Desenformar e deixar arrefecer numa grelha.
Fatiar apenas depois de frio.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A massa pode ser enriquecida com levedura de cerveja, como no original, ou com mel ou melaço.

quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

MY NAN'S LEMON DRIZZLE CAKE / BOLO HÚMIDO DE LIMÃO E AMÊNDOA

- Alguém quer bolo de limão?
- Pode ser!
(algum tempo depois)
- Onde está o bolo?
- Comi-o!

É como certeza um bolo de limão. Um bolo de limão muito húmido, saboroso e crocante.
Gastei 8 limões, pequenos, que tinha na fruteira. Não se pode dizer que não é um bolo de limão.
Só fica húmido se levar a calda e a cobertura de limão.
É rápido de fazer, a batedeira faz o trabalho todo.

A receita é do Jamie Oliver, do livro Cook with Jamie, aqui está com uns pormenores alterados Não é o bolo de limão que a avó dele fazia, é um bolo que o Jamie fez para receber a avó em casa. De qualquer maneira é um bolo tão saboroso que merece ser o Bolo da Avó, pois não deixa ficar mal ninguém.

(As fotos do bolo com a cobertura não ficaram boas, serão aqui colocadas na próxima vez.)

Fiz assim...

MY NAN'S LEMON DRIZZLE CAKE / BOLO HÚMIDO DE LIMÃO E AMÊNDOA


INGREDIENTES

Para o bolo:

115g de manteiga amolecida
115g de açúcar
4 ovos
180g de amêndoas peladas e moídas
30g de sementes de papoila
2 limões (raspa e sumo)
125g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Para a calda:
100g de açúcar
100ml de sumo de limão

Para a cobertura:
225g de açúcar em pó
1 colher (sopa) de sumo de limão
raspa de 1 limão


PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma de bolo inglês, com margarina ou spray desmoldante.

Na taça da batedeira colocar a manteiga, bater com o açúcar e juntar 1 ovo de cada vez, batendo bem.
Juntar a amêndoa moída, as sementes de papoila e bater sempre. Adicionar a raspa e o sumo de limão e a farinha e fermento peneirados. Bater um pouco para envolver.
Verter a massa para a forma e levar ao forno a 180ºC, durante 30-40min. ou até o palito, no centro do bolo, sair seco.

Retirar do forno, soltar o bolo da forma, e embebê-lo com a calda.
Deixar arrefecer na forma e só depois de morno/frio desenformar.

No fim de frio espalhar a cobertura.

Para a calda, mexer o sumo de limão com o açúcar.
Para a cobertura, mexer o açúcar em pó com o sumo de raspa de limão. Juntar pouco sumo de cada vez, só até obter um glacê liso, mas não muito líquido.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para a calda dissolver mais facilmente o açúcar, amornar o sumo de limão, um pouco apenas, no microondas;
- Se o bolo tiver crosta, picar com um palito a superfície para que a calda penetre de forma homogénea no bolo;
- Se o bolo ainda estiver quente ou a cobertura muito líquida, esta irá infiltrar-se no bolo;
- Para que fique um bolo mais alto, assar numa forma uma pouco mais curta que a minha (a minha tem 30x10cm).

terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009

domingo, 8 de Fevereiro de 2009

PÃO DOCE DE ABÓBORA

Muito amarelo, mas sem ovos. O segredo está na abóbora e na farinha custard que lhe dão esta cor bonita.

A receita, essa, não tem segredos. É o sucesso do Pão Doce - O Pão Doce, com a adição de puré de abóbora a substituir os líquidos.
A abóbora foi descascada, cozida, escorrida e triturada. Foi ensacada e congelada em pequenos sacos, prontos para receitas como esta ou a dos Waffles de Inverno / Waffles de Abóbora, Coco e Canela.

Este pão é macio e muito aromático. Nos dias seguintes, torrado com manteiga é óptimo.

Fiz assim...

PÃO DOCE DE ABÓBORA


INGREDIENTES

250ml de puré de abóbora morno
2 colheres (chá) de fermento seco ou equivalente
100g de açúcar
3 colheres (sopa) de leite em pó
2 colheres (sopa) de farinha custard
2 colheres (sopa) de margarina
500g de farinha

PREPARAÇÃO

Juntar todos os ingredientes pela ordem descrita, na forma da MFP. Seleccionar o programa "Sandes" e desligar 10min. antes de terminar o ciclo.
Desenformar e deixar arrefecer sobre uma grelha.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Ao substituir o leite e a água, da receita original, pelo puré de abóbora, pode ser preciso adicionar 1 colher (sopa) de água, no amassar;
- Desligar 10min. antes do terminus do ciclo para que a côdea não fique muito escura, ou então, em caso de esquecimento, aparar a côdea.

quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

ANANÁS CARAMELIZADO

Simples, rápido e muito saboroso.

Quando nos referimos a ananás, provavelmente estamos a referir-nos a abacaxi. O ananás é mais pequeno, mais ácido e... mais caro. Mas o termo ananás é mais comum.
Compra-se abacaxi importado mais barato que maçãs nacionais! É de loucos!

Aqui em casa come-se o ananás sem açúcar, mas esta sugestão torna-o sem dúvida mais agradável para uma ocasião especial. Dá para o servir com calda ou com uma crosta crocante.

Fiz assim...

ANANÁS CARAMELIZADO


INGREDIENTES

1 ananás
açúcar q.b.

PREPARAÇÃO
Descascar o ananás, corta-lo em 4 no sentido longitudinal, retirar o centro de cada quarto.
Fatiar cada porção.

Aquecer uma frigideira anti-aderente. Colocar açúcar a cobrir o fundo e deixar caramelizar. Assim que estiver a ganhar clara, coloca-se o ananás, deixa-se caramelizar de um lado, viram-se as fatias e deixa-se envolver no caramelo.
Coloca-se num prato e serve-se de seguida.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Querendo que o ananás fique com o caramelo crocante, deve-se envolver o ananás rapidamente no caramelo, para que a fruta não largue sumo;
- Não querendo que o ananás fique com esta crosta de caramelo, no fim de colocar o ananás na frigideira, juntar 1-2 colher (sopa) de água para diluir o caramelo, ou esperar que o ananás solte sumo, se for sumarento;
- Querendo enriquecer, pode-se salpicar com amêndoa pelada, torrada e fatiada.