terça-feira, 29 de Junho de 2010

VACA COM MOLHO DE SOJA

Ficou magnífico.
Com um simples preparo, uns medalhões de vaca que comprei ficaram óptimos. Bem ao jeito de um chop-suey de vaca chinês. A carne de vaca combina muito bem com molho de soja. Fica suculenta e ligeiramente salgada.

Como o tempo foi curto não foi posível juntar outros legumes no wok, fiquei-me pela cenoura e pimento, mas ficam livres de os poder juntar.

Acompanhei com arroz basmati cozido com açafrão-das-índias, mas se houver tempo aconselho o chao-chao.

Mais do que uma receita é uma sugestão de preparação. A carne de vaca com molho de soja elimina a utilização de sal, o molho já é salgado, e torna-se macia e suculenta.
Para que resulte bem esta sugestão, a carne deve ser cozinhada no wok bem quente, para que as tiras finas já marinadas, demorem menos do que nada a preparar.

Fiz assim...

VACA COM MOLHO DE SOJA


INGREDIENTES
400g de medalhões de carne de vaca
3 colheres (sopa) de molho de soja
2 cenouras médias
1 tira de pimento

arroz cozido com pitada de açafrão-das-índias (curcuma)
coentros picados

PREPARAÇÃO
Cortar os medalhões, com uma faca bem afiada, em tiras bem finas.
numa tigela misturar a carne com o molho de soja e deixar marinar alguns minutos.

Na tábua cortar as cenouras no sentido longitudinal, em tiras finas. Seccionar as tiras em pedaços de 3-4cm em losângulo. Cortar também a tira de pimento em formato losangular mas em pedaços mais pequenos.
Aquecer o wok com um pouco de água e cozer as cenouras. Escorrer e reservar.

Aquecer bem o wok, sem qualquer gordura, e cozinhar rapidamente a carne, mexendo-a para que cozinhe por igual.
No suco que se irá formar juntar as cenouras e o pimento. Mexer e deixar cozinhar 1-2min. para uniformizar.

Servir de imediato com arroz.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Com as cenouras podem-se cozer algumas ervilhas; 
- Antes de cozinhar a carne pode-se saltear uns cogumelos frescos laminados e/ou rebentos de soja, num pouco de óleo (de sésamo ou outro) e reservar para depois juntar à carne;
- Em vez de arroz, cozer massa de ovo chinesa, noodles, e envolver nesta carne, fazendo um chow mein.

domingo, 20 de Junho de 2010

MUFFINS FLORESTA NEGRA / MUFFINS DE CHOCOLATE E CEREJA

O meu bolo em camadas preferido é o Floresta Negra.
A combinação do chocolate com as cerejas e kirsch é quase tão perfeita quanto a de chocolate e laranja.
Nestes muffins quis recriar o sabor do Bolo Floresta Negra, embora não o substitua.

Estes muffins foram feitos com a receita dos Muffins de Mirtilos (Blueberry Muffins), apenas aumentei um pouco a quantidade de açúcar, adicionei chocolate e substitui os mirtilos por cerejas.
Como em qualquer outra receita de muffins, deve-se misturar os ingredientes secos e os líquidos em separado e só no final misturar uns com os outros, sem bater, misturarando rapidamente, apenas, e levar ao forno que deve estar pré-aquecido. Ver também a receita dos Muffins de duplo chocolate.

Fiz assim...

MUFFINS FLORESTA NEGRA / MUFFINS DE CHOCOLATE E CEREJA


INGREDIENTES
300g de farinha de trigo
125g de açúcar
15g ou 1 colher (sopa) de fermento em pó
50g de chocolate em pó (pode ser achocolatado)
pitada de sal
225ml de leite
100g de manteiga
1 ovo
1 colher (chá) de extracto de baunilha
150g de cerejas secas

kirsch (humedecer)
chantily e cerejas (decorar)

PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno e untar um tabuleiro de muffins ou usar forminhas de papel dentro das cavidades do tabuleiro.

Numa tigela misturar a farinha, o açúcar, o fermento, o chocolate e o sal.
Noutra tigela derreter a manteiga, misturar o leite, o ovo e a baunilha.
Misturar os líquidos na mistura da farinha, adicionar os mirtilos guardando alguns para enfeitar, mexer e encher as forminhas a 3/4. Colocar uma colher pequena de massa no centro de cada muffin e enfeitar com os mirtilos reservados.
Levar ao forno 25min. a 180ºC.

Retirar do tabuleiro e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Humedecer os muffins com kirsch e cobrir com chantily e uma cereja.
Rende 12 muffins.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Usei cerejas secas, mas podem ser usadas cerejas cristalizadas, frescas ou mesmo em calda, desde que escorridas, e cortadas em cubos. Se assim for o vermelho das cerejas sobressairá do chocolate;
- Com a mesma massa podem-se fazer muffins de mirtilos, framboesa, pepitas de chocolate ou de passas embebidas em rum ou vinho do porto;
- Pode-se substituir o chantily por queijo fresco creme (tipo philadelphia ou quark), para situações light.

quinta-feira, 17 de Junho de 2010

ARTISAN BREAD NA FRIGIDEIRA

É um pão reconfortante. É pão quente, massa de água, côdea estaladiça, rápido de se fazer, pois não implica assar no forno.
É prático quando se tem a massa Artisan Bread no frigorífico Em 15min. prepara-se um pão.

O meu agrado por "pães comunitários" é grande. Adoro ter que partir um pão grande em fatias ou tocos. Este pão reune essa alegria uma vez que servido como entrada, pode ser partido à mão pelos convivas e acompanhado pela melhor amiga do pão, a manteiga. Neste caso a Manteiga de alho e ervas.

Estas é uma versão simplificada do Pão Naan na frigideira - Artisan Bread.

Fiz assim...

ARTISAN BREAD NA FRIGIDEIRA


INGREDIENTES
receita base de Artisan Bread

PREPARAÇÃO
Pré-aquecer no lume médio uma frigideira de ferro fundido ou antiaderente.
Retirar uma porção de massa Artisan Bread do frigorífico e na pedra enfarinha moldar rapidamente uma bola.
Esticar a bola, à mão ou com um rolo, formando um disco.
Colocar a massa na frigideira e manter o lume médio-baixo.

Ao fim de alguns minutos levantar o pão e se estiver dourado virar até ficar dourado dos dois lados.

Servir de imediato.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se se pretender uma pão com pouco miolo e mais côdea, esticar o disco um pouco mais para o tornar mais fino. Massa muito grossa tende a fazer um miolo mais massudo;
- Para pães grandes escolher uma frigideira grande para que a massa fique esticada;
- A Manteiga de alho e ervas pode ser preparada com muita antecedência e mantida várias semanas ou meses no frigorífico.

sábado, 12 de Junho de 2010

LINGUINI COM ALMÔNDEGAS E MOLHO DE TOMATE

Adorei esta sugestão da Nigella.

Almôndegas fazem-se de vez em quando cá em casa. E não aprecio comprá-las já prontas, os tempêros não me agradam. Por isso, prefiro fazer uma quantidade relativamente grande e congelar para estarem prontas num dia de semana.
Podem-se fazer as almôndegas com diferentes receitas, já aqui apresentei a sugestão - Almôndegas em Tomate, do Jamie Oliver, mas desta vez são as da Nigella em Nigella Bites, pg. 100, uma autêntica receita para dias de chuva, como comenta a autora.

A combinação de esparguete ou linguini com almôndegas, embora típica americana, sempre me pareceu um pouco estranha, talvez como as sandes de rissol! No entanto acho que me rendi à combinação. Prefiro o linguini ao esparguete, é mais grosso, mais consistente, mais pasta.
Neste prato tradicional as almôndegas têm um tamanho médio-grande e são fritas à parte do molho, mas nesta sugestão as almôndegas são bem pequenas para que possam ser comidas com a massa, sem as partir, e cozinhadas no próprio molho de tomate.

Quer queira fazer as almôndegas em casa ou não, vale a pena experimentar com almôndegas de compra com este linguini e o molho de tomate. A sugestão de hoje fica-se pelo molho que é muito suave e cremoso.

Fiz assim...

LINGUINI COM ALMÔNDEGAS E MOLHO DE TOMATE


INGREDIENTES
Para o molho de tomate:
1 cebola
2 dentes de alho
1 colher (chá) de orégãos secos
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de azeite
700g de polpa de tomate (em lata)
1 colher (sopa) de açúcar
sal e pimenta q.b.
100ml de leite

500g de almôndegas de vaca ou mistas

200g de linguini

PREPARAÇÃO
Na picadora ou similar, colocar a cebola os alhos e os orégãos e picar até obter uma papa.
Numa frigideira larga e alta aquecer a manteiga e o azeite e juntar a papa da cebola. Deixar cozinhar em lume brando cerca de 10min.. Cuidado para não deixar queimar mas não retirar sem estar macio.
Juntar a polpa de tomate e meia lata de água fria. Acrescentar o açúcar, temperar de sal e pimenta e deixar cozinhar 10min..
Juntar o leite, mexer e acrescentar as almôndegas uma a uma. Deixar cozinhar 20min. com a tampa meio destapada.
Rectificar de sal e pimenta.

Escorrer a massa que deve estar al dente, e com uma concha retirar parte do molho de tomate e envolver na massa.
Colocar o linguini num prato grande fundo e distribuir as almôndegas e o restante molho por cima.

Servir de imediato bem quente.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Quando se junta o leite ao molho de tomate parece que ficará muito líquido, mas com a cozedura irá espessar;
- Não mexer as almôndegas até estas apresentarem uma cor acastanhada, enquanto cruas poderão desfazer-se.

sexta-feira, 4 de Junho de 2010

WAFFLES DE LIÈGE

Quando falo em Waffles lembro-me de Bélgica.
Os Waffles belgas são de 2 tipos: os Waffles Belgas propriamente ditos e os Waffles de Liège.

Enquanto que os Waffles Belgas, menos doces, são geralmente servidos cobertos com chocolate, chantily e fruta fresca, compotas ou mapple syrup, entre outras sugestões, os Waffles de Liège são comprados e comidos na rua, não precisam de nenhuma cobertura.
Estes últimos, são mais doces que os comuns Belgas porque incluem cristais de açúcar que quando aquecidos caramelizam e se tornam crocantes. É isso que os torna diferentes e saborosos.

Se quentes são bons, frios não perdem qualidade. O interior é arejado e macio, com textura semelhante a bolo, não a massas lêvedas.

Fiz assim...

WAFFLES DE LIÈGE


INGREDIENTES
80ml de água ou leite morno
1,5 colher (chá) de fermento biológico seco
1,5 colher (sopa) de açúcar baunilhado
1 pitada de sal fino
280g de farinha de trigo
3 ovos
180g de manteiga derretida
180g de açúcar em pérolas ou em cristais (demerara)

PREPARAÇÃO
Numa tigela, à mão ou na tigela da batedeira, misturar o leite ou água morna com o fermento, o açúcar e o sal. Deixar levedar 15min..
Juntar a farinha, os ovos e a manteiga. Misturar bem e deixar levedar até duplicar de volume, cerca de 1h-1h30min..
Misturar os cristais de açúcar e deixar descansar mais 15min..

Aquecer a máquina de waffles e colocar a porção de massa necessária para fazer os waffles.
Retirar assim que estiverem dourados, estando a massa ligeiramente mole.

Deixar arrefecer sobre uma grelha.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Eu substituo as pérolas de açúcar por cristais de açúcar demerara, mas podem ser usados cubos de açúcar cortados, com uma faca afiada, ao meio e cada metade em 4, obtendo 8 porções;
- A meio da massa, limpar as grelhas com papel de cozinha, pois alguns cristais de açúcar soltam-se e agarram-se um pouco às grelhas não deixando que a superfície dos waffles seguintes fique lisa;
- Cuidado ao retirar os waffles da máquina, os cristais de açúcar estão muito mais quentes que a massa e queimam uma mão sensível facilmente.