terça-feira, 31 de Agosto de 2010

RODELAS E FATIAS DE COURGETTE

Para um piquenique, uma festa, refeição ligeira ou acompanhamento.
Uma delícia, muito macios. Lembra a textura de uma quiche ou de um bolo salgado húmido.

Os miúdos adoraram, óptima forma de reforçar os legumes na dieta.
Nesta época em que as courgettes abundam há que lhes dar uso. Sou defensor do uso dos frutos e legumes na época do seu amadurecimento.

Quentes são óptimos como acompanhamento de uma refeição eliminando o arroz e as batatas. Frios comem-se como se fossem pequenos salgadinhos. Vantagem há por não serem fritos e por não conterem gordura das natas, apenas um fio de azeite.

Retirei a ideia do programa Dias com a Mafalda - Ep. 7 - Usufruir no exterior!, retirando o bacon, reduzindo num ovo e assando em forminhas.
A versão em fatias num tabuleiro é mais prática, mas gostei mais da versão em rodelas, pois embora tenha de ser distribuída às colheradas, a massa adquire maior superfície com crosta.

Fiz assim...

RODELAS E FATIAS DE COURGETTE 


INGREDIENTES
1 cebola
1 fio de azeite
tomilho
4 ovos
200g de queijo cheddar ralado
2 courgettes
1 cenoura
140g / 1 chávena de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
sal
pimenta

PREPARAÇÃO
Numa frigideira pré-aquecida saltear a cebola num fio de azeite. Juntar o tomilho e deixar amolecer e alourar a cebola, sem deixar queimar.
Numa tigela bater os ovos, juntar o queijo ralado e mexer.
Acrescentar a courgette ralada com casca, a cenoura, a cebola e a farinha.
Temperar com sal e pimenta.

Untar pequenas forminhas de disco, encher com uma colher de sopa e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 30min. Ou, em alternativa, forrar um tabuleiro com papel vegetal, sem untar, verter a massa e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 45min..
Retirar do forno e desenformar as rodelas ou desenformar o tabuleiro com o papel e esperar que arrefeça para cortar em fatias.


Em tabuleiro:

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se usar bacon fritá-lo juntamente com a cebola para soltar a gordura. O bacon pode ser substituído por cubos de fiambre, neste caso dispensa fritura;
- Outros vegetais podem ser usados como os espinafres, alho francês, azeitonas, pimentos ou mesmo cogumelos;
- Em vez de cheddar pode ser usado outro queijo, ou mistura de queijos, em que um deles tenha um sabor mais forte, mas isso fica ao gosto de cada um;
- Os temperos podem ser os mais diversificados, desde os orégãos secos, ao cebolinho, salsa, coentros... Cuidado com o sal que se acrescenta quando se usam ingredientes como o bacon que no fim de fritos se tornam mais salgados;
- O fermento pode ser eliminado se a farinha contiver fermento;
- No fim de fria e cortada pode ser congelada, descongelando 1h à temperatura ambiente no dia de servir.

segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

DOCE DE COURGETTE, BAUNILHA E LIMÃO

Estamos na altura dos doces, compotas, geleias e conservas.
Há algo de maravilhoso num frasco de doce caseiro. É como se no frasco ficasse guardada uma estação inteira, se parasse o tempo para mais tarde o voltar a fazer andar, às colheradas.

Frutos e legumes (sendo em termos botânicos a maior parte dos legumes, frutos) podem ser conservados e transformados em doce. Foi o caso das courgettes que me deram, grandes, cada uma tinha 1kg!
Já o ano passado tinha feito, com casca e sem aromatizar, este ano lembrei-me da combinação que tinha visto no No Soup For You, com baunilha e lima e da versão no Luísa Alexandra.

Rápido e muito saboroso. A textura é semelhante à do doce de gila, pois a courgette é ralada, ficando em fios.
Usei açúcar gelificante que já possui pectina, ver Dicas de Doces, Compotas, Geleias e Conservas.

Fiz assim...

DOCE DE COURGETTE, BAUNILHA E LIMÃO


INGREDIENTES
courgettes
1 vagem de baunilha
1 limão (casca)
açúcar gelificante 2:1


PREPARAÇÃO
Lavar as courgettes e com o descascador de cenouras retirar a casca. Ralar à mão, ou no robot, obtendo fios finos.
Levar ao lume num tacho com alguma água. Juntar a raspa de limão
Abrir a vagem de baunilha ao meio, no sentido longitudinal, raspar as sementes com uma faca de bico e juntar às courgettes, juntamente com a vagem aberta. Deixar ferver 15min..

Retirar a vagem. Escorrer a courgette numa rede sem apertar.
Pesar.

Levar ao lume a courgette no mesmo tacho com metade do peso em açúcar gelificante. Deixar ferver 3min. mexendo sempre para não pegar.

Enfrascar.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Também já fiz com courgettes sem descascar, mas o aspecto final fica mais bonito sem os raiados verdes;
- Se a courgette estiver muito madura, na polpa existirão sementes muito desenvolvidas. Cortar a courgette ao meio e retirar com o dedo ou uma colher os canais das sementes;
- Como as courgettes têm muita água, não é necessário cozê-las com água a cobrir, basta a 2/3;
- Uma courgertte de 1kg no fim de cozida e escorrida (sem apertar) rende 500g, se for apertada rende 400g. Usar 250g/200g ou ligeiramente menos de açúcar gelificante, respectivamente;
- Querendo um doce mais preso pode-se escorrer completamente a courgette, apertando bem com as costas da colher de pau na rede quando se estiver a escorrer.

terça-feira, 17 de Agosto de 2010

TOSTA DE BANANA E MANTEIGA DE AMENDOIM OU SANDWICH DO REI DO ROCK 'N' ROLL

Manteiga de amendoim é divinal. E se tiver que escolher entre a smooth ou a crunchy eu opto pela segunda. Talvez por gostar tanto de manteiga de amendoim, os pequenos aqui em casa são também fanáticos.

As combinações da manteiga de amendoim são infindáveis, mas há duas pelas quais me venço: a tradicional manteiga de amendoim e geleia ou doce de morango e manteiga de amendoim e chocolate (como no snickers). Com esta sugestão, que não hesitei em experimentar, fiquei vencido, passado a ser 3, agora, as combinações de eleição.

Era a tosta preferida do Elvis. O sabor é realmente divinal, e tostada em manteiga faz a diferença, fica com a superfície salgada, o que realça ainda mais o sabor a amendoim. Como estas tostas são viciantes, entendo agora o aumento de volume do rei, lol. A sugestão veio do Nigella Bites.

Fiz assim...

TOSTA FRITA DE BANANA E MANTEIGA DE AMENDOIM OU SANDES DO REI DO ROCK 'N' ROLL



INGREDIENTES
2 fatias de pão de forma
1 banana madura pequena
2 colheres (sopa) de manteiga de amendoim cremosa
2 colheres (sopa) de manteiga

PREPARAÇÃO 
Torrar ligeiramente o pão.
Esmagar a banana com um garfo num prato para obter um puré. Barrar uma das fatias de pão com a banana.
Barrar a outra fatia de pão com a manteiga de amendoim.
Sobrepor fazendo uma sandes.


Aquecer uma frigideira, em lume médio, com a manteiga, deixar derreter e colocar a tosta. Deixar tostar de um dos lados virando de seguida até adquirir um tom dourado-escuro.
Servir de imediato cortada na diagonal.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Ao barrar o pão deixar uma pequena margem sem recheio, pois durante a fritura o recheio acaba por chegar às margens.

segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

GALINHA TANDOORI

Uma galinha fantástica num prato tradicional indiano.
A mistura de sabores num delicado acre do sumo de lima...
A superfície crocante, corada e bem condimentada contrasta com o interior suculento, branco e mais suave.

Originalmente assada no forno tandoor, aqui substituído pelo forno tradicional em conjunto com o grill, e com uma tonalidade avermelhada, aqui menos atenuada por não ter usado picantes ou corantes.
Pode ser feita com a mistura tandoori masala ou preparando-a no momento, tal como apresento.
É acompanhada com chutneys variados, arroz basmati, pão naan ou paparis.

A sugestão veio directamente do American's Test Kitchen, programa de televisão onde se testam receitas e se desvendam os truques e segredos para obter a melhor receita, com as características que todos procuram. Este grupo testa ainda utensílios de cozinha, comparando a sua eficiências e preço, apresentando as escolhas acertadas.

Normalmente as receitas de Tandoori Chicken recomendam uma marinada em iogurte durante umas horas ou de um dia para o outro. Nos testes efectuados o American's Test Kitchen achou desnecessário para o produto final esperado, pelo que a preparação tornou-se bem rápida.

Fiz assim...

GALINHA TANDOORI


INGREDIENTES
2 colheres (sopa) de óleo
6 dentes de alho esmagados
2 colheres (sopa) de gengibre fresco ralado (1 troço de 5cm)
1 colher (sopa) de garam masala
2 colheres (chá) de cominhos moídos
2 colheres (chá) de picante moído (mistura de pimenta de caiena e piri-piri a gosto)
250ml de iogurte natural
4 colheres (sopa) de sumo de lima
2 colheres (chá) de sal
1,4kg de frango sem pele e limpo de gorduras

PREPARAÇÃO
Aquecer bem uma frigideira anti-aderente. Adicionar o óleo e quando bem quente juntar o alho e o gengibre e aquecer durante 1min.. Acrescentar a garam masala, os cominhos e o picante e mexer por mais 1min..
Dividir a meio a mistura anterior e colocar metade numa tigela com o iogurte e 2 colheres (sopa) de suma de lima. Mexer e reservar.

Numa taça maior colocar a outra metade da mistura, o sumo de lima restante e o sal.
Dar 3 golpes paralelos em cada pedaço de frango e colocar na taça anterior. Envolver bem o frango na mistura das especiarias, massajando-os com a mãos. Deixar marinar 30min..

Pré-aquecer o forno a 170ºC.

Juntar a mistura de iogurte com a do frango e cobrir o melhor possível cada pedaço de frango.
Dispor o frango, com a face cortada voltada para baixo, sobre uma grelha num tabuleiro forrado com papel de alumínio.
Levar ao forno cerca de 20-25min..
Desligar o forno e ligar o grill e cozinhar mais 10min.. Retirar e virar o frango do outro lado e cozinhar mais 10min, ou até deixar alguma ganhar alguma cor uniforme e algumas manchas mais queimadas.

Retirar e fechar em papel alumínio durante 5min.. Servir.

Numa frigideira anti-aderente 



NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O papel de alumínio ajuda na tarefa da limpeza do tabuleiro;
- Se não conseguir arranjar garam masala, pode substituir pela versão caseira: 2 colheres (sopa) de cominhos em grão, 2 colheres (sopa) de coentros em grão, 1 colher (sopa) de pimenta preta em grão, 5 cravinhos, 1/2 pau de canela, aquecendo numa frigideira até os aromas de intensificarem. De seguida triturar tudo e guardar num frasco fechado.

terça-feira, 3 de Agosto de 2010

TARTE DE LIMA, LIMÃO E LIMONETE

Uma tarte muito fresca para os dias quentes.
Não é muito doce, a textura é firme e cremosa, a cor é linda e o sabores cítricos são óptimos.

O limonete (lúcia-lima, bela-luísa ou verbena) combina com a lima e o limão e sobressai q.b..

Pode ser preparada no dia anterior e mantida no frigorífico pois o recheio só ganha com isso.

Resolvi não cobrir com mais nada, pode ser enfeitada com uma rodela de lima, limão e umas folhas verdes de linonete ou polvilhada com açúcar em pó.

Fiz assim...

TARTE DE LIMA, LIMÃO E LIMONETE


INGREDIENTES
Para a massa:
200g de farinha de trigo
100g de manteiga sem sal
1 colher (sopa) de açúcar
1 ovo
1/4 colher (chá) de baunilha

Para o recheio:
200ml / 1 pacote de natas
100ml de leite
1 raminho de limonete (lúcia-lima) seco (6-7 folhas)
1 colher (sopa) de amido de milho
2 ovos
3 gemas
110g de açúcar
125ml de mistura de sumo e lima e limão

PREPARAÇÃO
Numa tigela com o batedor de massas areadas ou no processador, misturar a farinha a manteiga fria e em cubos e o açúcar. Misturar até obter uma areia grossa. Misturar o ovo e a baunilha, rapidamente, obtendo uma bola de massa que se leva ao frigorífico por 15min..

Esticar a massa numa forma de tarte untada, com os dedos, no fundo e bordas. Picar a massa com os dentes de um garfo e levar a forma ao congelador 15min..

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Forrar a massa esticada com papel vegetal e cobrir com leguminosas secas (grão, feijão...) ou esferas de cerâmica e levar ao forno 15min.. Retirar o papel e a cobertura e deixar assar a massa mais 5-10min., até alourar um pouco.

Enquanto a massa está no forno preparar o recheio.
Aquecer o leite e faz-se uma infusão com o limonete. Deixar arrefecer um pouco e coa-se. Assim que estiver morno dissolver nele o amido de milho.

Misturar as natas com o leite morno, os ovos e as gemas. Bater com a vara de arames. Acrescentar o açúcar e o sumo das limas e limões e mexer.
Verter sobre a massa e levar ao forno 30min. até a superfície de apresentar firme e começar a alourar.

Retirar do forno e deixar arrefecer completamente antes de levar ao frigorífico.

Massa antes de ir ao congelador e ao forno

A pequena fatia que sobrou para a foto

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para que a massa da tarte se mantenha quebradiça, é necessário manter a manteiga fria e não deixar aquecer a massa antes de a levar ao forno para assar;
- O aroma do limonete em infusão é melhor quando as folhas deste estão secas;
- Os ovos caseiros dão uma cor mais bonita;
- Se quando se levar ao forno a tarte já com o recheio, as bordas de massa estiverem a escurecer, cobre-se a tarte com uma folha de papel de alumínio;
- O recheio fica mais firme de a tarte estiver no frigorífico durante algumas horas ou de um dia para o outro.