terça-feira, 16 de outubro de 2018

CINNAMON ROLLS - ROLINHOS DE CANELA

A canela transporta-me para longe no tempo, a cheiros de infância, não só para época natalícia, mas para bolos e bolinhos e lanches de domingo.
É um aroma quente, bastante intenso e que em pleno outono tem espaço para fluir.
Já aqui disse que adoro o cheiro a canela em bolos quentes, mas também gosto do cheiro a canela em bolos frios, se bem que raramente os bolos de canela arrefecem para serem cheirados!
Aproveito para comemorar o dia 16 de outubro - World Bread Day 2018 - com estes rolinhos, tratando-se de uma receita de pão doce.

Esta versão dos Cinnamon Rolls é mais tradicional. Se até há alguns anos associávamos estes bolinhos aos EUA, o Ikea acabou por os popularizar entre nós. A versão norte-americana será um pouco mais doce e de tamanho um pouco maior, a versão norte-europeia, sueca ou dinamarquesa é menos pecaminosa quer na doçura quer na dose ;)
A receita desta versão é igual à dos Cinnamom rolls with wallnuts - Rolinhos de canela com nozes, mas obviamente sem as nozes e com cobertura simples. Outra versão que fiz mas com massa de brioche inclui nozes pecãs Sticky pecan caramel rolls - Caracois de canela, caramelo e nozes pecãs.

Não há desuclpas para não fazer esta receita, a massa é muito fácil de fazer e resulta em pequenos pães que podem ser levados na lancheira para um momento mais especial do dia. Digo-vos que os garotos adoram levá-los para a escola e nunca há sobras ;)

Fiz assim

CINNAMON ROLLS - ROLINHOS DE CANELA


INGREDIENTES
Para a massa:
500 g de farinha de trigo T65
60 g de açúcar
60 g de manteiga
1 ovo
250 ml de leite morno
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
1 pitada de sal

Para o recheio:
60 g de manteiga
60 g de açúcar
2 colheres (sopa) de canela moída
nozes picadas q.b.

PREPARAÇÃO
Na MFP:
Juntar todos os ingredientes na cuba da máquina, selecionar o programa "Massa" e deixar amassar e levedar.

À mão:
Numa taça grande colocar a manteiga derretida, o açúcar e o ovo. Bater um pouco.
Acrescentar o leite morno e o fermento. Mexer.
Acrescentar a farinha e o sal.
Amassar um pouco com a colher de pau e depois quando desprender amassar à mão.
Deixar levedar 1h30-2h, em local tépido sem correntes de ar, tapado com um pano ou envolvido numa manta, até triplicar o volume.

Numa tigela derreter a manteiga para o recheio.

No fim de levedar retirar a massa para a pedra enfarinhada e amassar um pouco para unir toda a massa obtendo uma bola de massa.
Esticar a massa com o rolo em forma retangular.
Pincelar com a manteiga derretida, espalhar o açúcar e a canela. Reservar as sobras.
Enrolar a massa pelo lado mais comprido obtendo um rolo.

Cortar fatias do rolo com cerca de 2 cm de espessura.
Dispor cada rolinho num tabuleiro forrado com papel vegetal, devidamente espaçados.
Deixar levedar 30 minutos, tapado com o pano ou dentro de uma saco grande.

Assar em forno pré-aquecido cerca de 20-30 minutos, a 180 ºC, ou até estarem dourados.
Enquanto assam no forno misturar na tigela com o resto da manteiga derretida a sobra de açúcar e canela e mexer.
Retirar os rolinhos do forno e pincelar com a mistura de manteiga, açúcar e canela.
Deixar arrefecer sobre uma grelha.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- É uma massa muito prática de se fazer, pode optar por amassar à mão, na MFP (máquina de fazer pão) ou no robot de cozinha. A vantagem de amassar na MFP é a de manter a temperatura correta para levedar, por isso no inverno prefiro este método aos restantes;
- Um bom local para deixar levedar a taça com a massa tapada é o micro-ondas;
- Para além das nozes podem ser usadas passas de uva, sultanas ou melhor ainda corintos;
- Em vez de açúcar branco pode ser usado açúcar amarelo, ficarão ainda mais douradas e o aroma será mais caramelizado;
- Querendo uma cobertura de queijo creme (tipo Philadelphia) basta numa taça juntar ao queijo com um pouco de açúcar em pó, até que fique bem ligado e cremoso. Depois é só decorar com fios desta cobertura quando os rolinhos ainda estiverem mornos.

domingo, 23 de setembro de 2018

COGUMELOS SALTEADOS COM CEBOLA, BACON E ERVAS AROMÁTICAS

Bem-vindo Outono!
Sabores, cores, cheiros... a minha estação preferida.

Cogumelos cheios de sabor.
Cebola e bacon são dois amigos inseparáveis e as várias ervas frescas que usei na preparação destes cogumelos ajudam a celebrar a chegada de mais um Outono, que não é uma estação qualquer.
Como costumo fazer várias vezes estes cogumelos vou experimentando variações e apesar de adorar vários tipos de cogumelos e de os misturar, neste preparo em particular acho que os ordinários cogumelos frescos de Paris - Champignons - resultam muito bem.

Estes cogumelos são tão saborosos e versáteis que podem fazer parte de uma entrada, num almoço ou jantar mais especial, ou como simples prato principal, de comer apenas com um garfo, em frente à televisão, se contar apenas consigo ;)

Fiz assim...

COGUMELOS SALTEADOS COM CEBOLA E BACON


INGREDIENTES
400 g de cogumelos frescos de Paris (Agaricus bisporus)
ou
200 g de cogumelos frescos Pleurotus ((Pleurotus ostreatu)
200 g de cogumelos frescos Shiitake (Lentinula edoles)
4-7 fatias finas de bacon fumado
1 fio generoso de azeite
1 colher (sopa) de manteiga
sal grosso q.b.
1 cebola grande cortada em rodelas
3 ramos de tomilho
3 folhas de louro
1 piri-piri pequeno inteiro
pimenta preta moída q.b.
1 dente de alho
1 esguicho de vinagre de cidra
salsa fresca q.b.
cebolinho fresco q.b.

amêndoas torradas lascadas

PREPARAÇÃO
Aquecer bem uma frigideira, de preferência de ferro, e colocar as fatias de bacon.
Deixar cozinhar até que fiquem douradas, virando-as algumas vezes.
Retirar e reservar num prato.

Na mesma frigideira colocar o azeite e a manteiga e logo de seguida os cogumelos, previamente limpos.
Saltear os cogumelos na gordura e temperar com sal grosso.
Acrescentar a cebola, o tomilho, o louro e o piri-piri.
Saltear a cebola até que fique murcha.
Temperar com a pimenta e o dente de alho esmagado ou cortado grosseiramente.

Assim que estiver a pronto e a secar um pouco juntar o vinagre e soltar tudo o que ficou levemente agarrado à frigifeira.
Deixar evaporar um pouco o vinagre e retirar do lume.

Servir de imediato com o bacon cortado em pedaços, a salsa e o cebolinho picados grosseiramente e a amêndoa lascada.


Mistura de cogumelos pleurotus e shiitake

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para torrar a amêndoa, antes de iniciar o preparo dos cogumelos, salteando-a a seco na frigideira quente (como nesta receita). Reservar, deixar arrefecer e só depois lascar/cortar grosseiramente com uma faca grande na tábua. Também pode torrar no forno. Uso a amêndoa com pele, mas pode escaldar antes para lhe retirar a pele;
- Os cogumelos são salteados no início com a gordura para ganharem alguma cor e perderem água, para assim quando a cebola entrar poder também fritar em vez de suar;
- No final para refrescar os cogumelos também prefiro o vinagre de cidra, o balsâmico é demasiado doce pois a cebola ao ser cozinhada também carameliza e não haverá acidez para contraste;
- Prefiro o bacon cozinhado em tiras para ficar estaladiço e poder guarnecer os cogumelos no final, partido em pedaços (pode usar a frigideira bem quente ou cozinhar o bacon no microondas). Mas pode cortar as tiras de bacon em pedaços ou preferindo bacon em cubos, cozinhando-o juntamente com os cogumelos. O sabor é ótimo mas perde a textura crocante deste.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

TARTE FOLHADA DE NUTELLA E MAÇÃ

Nutella! Quem resiste a uma sobremesa com Nutella?

Uma tarte que se faz num abrir e fechar de olhos, afinal basta descascar e fatiar as maçãs, os restantes ingredientes estão prontos.

Esta sugestão resultou de instinto.
Precisava de preparar um bolo ou uma tarte e uma tarte soou-me melhor, principalmente com massa folhada. Tinha que ser algo rápido de se fazer, o tempo não era muito.
Era para ser comida por jovens, chocolate seria um ingrediente fundamental ;) Mas como a ideia inicial era uma bolo de maçã, então a combinação resultou numa tarte de chocolate e maçã.
Ok, toca de preparar um creme ou ganache de chocolate... E se em vez de um creme com chocolate de barra usasse... Nutella, outro ingrediente que satisfaz qualquer um.
Saiu esta tarte fechada de creme de chocolate e avelãs e maçãs!

Fiz assim...

TARTE FOLHADA DE NUTELLA E MAÇÃ


INGREDIENTES
2 rolos de massa folhada fresca circulares
200 g de nutella
400 g de maçãs
2-3 colheres (sopa) de geleia ou compota
1 colher (sopa) de amido de milho (maizena)

PREPARAÇÃO
Esticar a massa folhada com a ajudada do papel e forrar uma tarteira.
Aquecer a nutella numa taça no microondas até amornar.
Espalhar a nutella numa camada no fundo da tarteira.

Descascar e laminar as maçãs.
Numa taça envolver as maças com o amido de milho.
Espalhar as maças sobre o chocolate.

Cobrir com o outro rolo de massa folhada recortado como desejar.

Levar ao forno, pré-aquecido, a 190 ºC por cerca de 40 minutos ou até a massa ficar dourada.

Esperar 10 minutos antes de desenformar.
Fatiar no fim de fria.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Usei mistura de maçãs, principalmente reineta, mas acidulada, para um maior contraste de sabor;
- Em vez de compota usei a mesma quantidade de creme pasteleiro que tinha sobrado de outra sobremesa. O objetivo é adociar a maçã e uni-la.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

BATIDO DE KÉFIR DE ÁGUA, BETERRABA, LARANJA E CHIA

Ao pequeno-almoço ou lanche ou mesmo para uma refeição tardia, fora de horas.

Com umas pedras de gelo torna-se num sumo refrescante, muito nutritivo e saboroso.
A laranja contribui com a vitamina C que permite que o ferro da beterraba seja absorvido.

Para além das vitaminas e sais, ainda se torna numa bebida probiótica (com bactérias e leveduras benéficas) por incluir kéfir, de água. Em vez de kéfir pode ser usada kombucha, mantendo as propriedades probióticas.

Pode ser ainda mais aromatizado, ver dicas nas notas finais.

Fiz assim...

BATIDO DE KÉFIR DE ÁGUA, BETERRABA, LARANJA E CHIA


INGREDIENTES
1 beterraba pequena crua descascada (ou meia beterraba média)
1 laranja descascada
200 ml de kéfir de água (de 1.ª ou 2.ª fermentação) fresco
1 colher (sopa) de sementes de chia
1 colher (café) de canela em pó - opcional

PREPARAÇÃO
No robot de cozinha ou liquidificador triturar a beterraba cortada em pedaços.
Acrescentar a laranja cortada e triturar até obter uma polpa uniforme.
Acrescentar o kéfir de água e as sementes de chia e triturar bem até homogeneizar.

Servir de seguida em copo alto com ou sem gelo.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O kéfir a usar poderá ser de 1.ª ou 2.ª fermentação e perderá o gás que possuir porque é batido durante algum tempo;
- Querendo aromatizar um pouco mais poderá usar um pouco de canela em pó ou uma rodela de gengibre fresco adicionado ao mesmo tempo que a beterraba ou algumas folhas de hortelã;
- Se a beterraba for grande não cair na tentação de a usar toda pois possui muita polpa e o batido ficará muito espesso;
- As sementes de chia também espessam o batido quando trituradas ou hidratadas.

terça-feira, 28 de agosto de 2018

SALADA DE PRESUNTO, QUEIJO, PERA E NOZES COM MOLHO DE MOSTARDA E MEL

Ingredientes que me sabem a verão!
Esta salada inclui, pelo menos, três pares perfeitos de sabores: presunto e queijo, pera e nozes e mostarda e mel. E por consequência a combinação do queijo com as nozes e com as peras, algo divinal! Já estou a salivar pois gosto de comer maçãs ou peras com frutos secos, divertido nozes ou amêndoas.

Os rabanetes de sabor apimentado equilibram com o mel adociado e aromático. As nozes dão textura e untuosidade. O queijo pode ser escolhido ao agrado, de cabra, ovelha, vaca ou mistura, mais salgado ou com um toque picante, como o que usei, mas sempre curso.

Acompanhei com um copo kéfir de água com segunda fermentação de mirtilos.

Fiz assim...

SALADA DE PRESUNTO, QUEIJO, PERA E NOZES COM MOLHO DE MOSTARDA E MEL


INGREDIENTES
Por salada:
6 folhas de alface
2 rabanetes
1 pera - usei da variedade conference
3 fatias grandes e não muito finas de presunto
lascas de queijo - usei picante
1 punhado de miolo de noz

Para o molho:
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de vinagre de jerez
1 colher (sopa) de mel
sal fino q.b.
pimenta preta/branca moída q.b.

PREPARAÇÃO
Cortar as folhas de alface a meio, sobretudo na zona mais grossa. A seguir cortar em juliana muito grossa.
Fatiar os rabanetes e as peras longitudinalmente.
Com o descascador de cenouras obter lascas do queijo.
Com os dedos esfarripar as fatias de presunto.

Dispor todos os ingredientes da salada num prato e regar com o vinagrete de mostarda e mel.
Espalhar as nozes.

Preparar o molho colocando todos os ingredientes numa taça e bater bem com um garfo ou uma pequena vara de arames ou similar.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O queijo da ilha em lascas, parmesão ou manchego são exemplos de queijos a serem usados. Mas se preferir uns cubos de feta ou flamengo, também ninguém vai levar a mal;
- Para o molho vinagrete pode usar-se um frasco pequeno de vidro (das compotas) colocar todos os ingredientes, fechar bem e agitar até obter um molho sedoso. Alguma sobra do molho pode ser mantida no frigorífico.