domingo, 11 de setembro de 2016

WAFFLES DE MILHO E ORÉGÃOS COM PEITO DE FRANGO E MOLHO DE MOSCATEL

A combinação de milho e frango é sempre vencedora, quer seja na cobertura de uma pizza (à qual juntaria rodelas de cebola), no recheio de uma quiche, numa sopa de milho chinesa (que gosto muito - um misto de sabores de canja de galinha, com milho e farrapos de clara de ovo) ou em waffles, como os Waffles de milho e tomilho.
Nestes último o frango caseiro usado foi cozido já em pedaços e depois corado no forno com alho, louro, azeite e um pouco de vinho branco. Na sugestão de hoje uso apenas os peitos de frango, também caseiros, para uma preparação mais rápida.

Costumo ter sempre no congelador uns peitos de frango, pois são muito versáteis e resolvem emergências.
Desta vez resultaram nesta refeição a pedido, pois era mesmo assim que apeteciam. O molho moscatel é muito aromático e nada gorduroso.

Estes waffles têm uma massa semelhante aos convencionais, com ovos, sendo diferentes da dos Waffles de milho e tomilho, sem ovos e em que a farinha de milho é escaldada, com textura semelhante ao Cornbread americano.
Descolam muito mais facilmente da grelha e são mais rápidos de assar do que os anteriores.
São arejados e macios no interior e crocantes no exterior.
Absorvem o molho e a humidade do frango, tornando-se ainda mais macios.

Fiz assim...

WAFFLES DE MILHO E ORÉGÃOS COM PEITO DE FRANGO E MOLHO DE MOSCATEL


INGREDIENTES
Para os waffles:
4 ovos
50ml de azeite
250ml de leitelho
125g de farinha de milho
125g de sémola de milho
100g de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 colher (sopa) de orégãos secos (folhas)
pitada de sal

Para o frango:
4 peitos de frango
sal
pimenta
alho seco moído
1 fio de azeite
1dl de vinho moscatel

cebolinho q.b.

PREPARAÇÃO
Numa taça bater os ovos com o azeite.
Juntar o leitelho e mexer.
Acrescentar os restantes ingredientes e mexer até que fique homogéneo.
Pré-aquecer a máquina de waffles.
Deitar 2 colheres (sopa) na grelha dos waffles e deixar cozinhar até estarem crocantes.
Retirar e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Para o frango aquecer bem uma frigideira.
Se os peitos forem muito grossos, cortar a meio ao comprido, mas de forma a não perderem espessura para que não fiquem secos.
Colocar os peitos de frango temperados com sal na frigideira e deixar cozinhar, em lume médio-alto, até as margens ficarem bem opacas.
Virar o frango e temperar com pimenta e alho seco moído e com um fio de azeite.
Quando estiver quase a secar o azeite juntar o vinho moscatel.
Virar os peitos de frango novamente, tapar a frigideira e reduzir o lume.
Deixar cozinhar em lume médio 5min. para suar e criar molho.

Retirar os peitos de frango, fatiar e servir de imediato, em cima de cada waffle regando com o molho e decorando com cebolinho picado.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Não tendo leitelho pode usar a mesma quantidade de leite ao qual adiciona 1 colher (sopa) de vinha de cidra ou de vinho branco. Deixe repousar 15min. antes de usar;
- Pode temperar os peitos de frango com antecedência, com sal e pimenta, mas tempere com o alho seco apenas na frigideira para que não queime quando estiver a assar;
- Em vez de vinho moscatel, mais suave, pode ser usado vinho do porto ou mesmo vermute;
- Se houver sobras de waffles, estes podem ser congelados num saco plástico fechado e para servir basta colocá-los diretamente na torradeira, ficando ainda mais estaladiços. É um acompanhamento sempre pronto;
- Frescos ou torrados estes waffles são ótimos ao pequeno-almoço ou lanche da pequenada.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

BOLO DE CHOCOLATE MOLHADÃO

Bolo de Chocolate :)
Quem não gosta de uma bela fatia de bolo de chocolate. Este é um bolo de 3 chocolates.

Não é um simples bolo de chocolate.
É um bolo de cor negra intensa, de forte sabor a chocolate, não muito doce e com uma textura húmida, como se quer num delicioso bolo de chocolate.
Em vez de leite é o iogurte que une os ingredientes, pelo que a massa se torna mais húmida e macia e contribui com a acidez necessária para reagir com o fermento e bicarbonato.
Vale a pena rapar a taça da massa, é uma autêntica musse de chocolate.

De outras vezes, fiz em duas formas redondas sem buraco e o resultado é de uma textura mais húmida, recheado e coberto com creme de chocolate de leite, como na receita original.
Desta vez queria um bolo mais simples, menos festivo (leia-se, menos calórico) para um jantar de amigos, por isso, resolvi usar uma forma com chaminé, reduzindo a 2/3 a receita. Acabou por secar um pouco mais, ficando delicioso na mesma sendo desculpa para acompanhar com uma colherada de natas ácidas, muito apreciadas aqui por casa pelos miúdos e graúdo. Cobri com chocolate branco para contrastar na cor e doçura.

A versão original Moist Chocolate Cake with Milk Chocolate Frosting é da simpática e superdivertida brasileira Raiza do Dulce Delight. Para as quantidades e cobertura originais, que rendem 2 formas redondas sem buraco para rechear e cobrir, ver o vídeo Dulce Delight Brasil.

Fiz assim...

BOLO DE CHOCOLATE MOLHADÃO


INGREDIENTES
Rende uma forma chaminé Ø 22cm:
300g de iogurte natural
225g de chocolate 70% de cacau
130g de manteiga (temperatura ambiente)
200g de açúcar
165g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
15g de chocolate em pó
25g de água a ferver
4 ovos
pitada de sal

Para a cobertura de chocolate branco:
100g de chocolate branco
2 colheres (sopa) de manteiga

Para decorar:
raspas de chocolate

PREPARAÇÃO
Numa taça misturar a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio.
Noutra taça bater os ovos com o açúcar até obter uma mistura fofa.
Noutra taça juntar o chocolate amargo partido, o iogurte e a manteiga. Derreter em banho-maria.
Numa caneca misturar o chocolate em pó com a água a ferver. Juntar as duas misturas de chocolate.

Juntar a mistura de ovos à taça da farinha, envolver e por fim misturar a de chocolates.

Verter numa forma com ou sem chaminé e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 35min. ou até o palito sair seco.
Esperar 5min. e desenformar sobre uma rede.
No fim de frio colocar no prato de servir e preparar a cobertura.

Para a cobertura partir o chocolate branco para uma taça e juntar o manteiga.
Levar ao microondas 1min. e mexer.
Aquecer de 30s em 30s mexendo sempre entre cada intervalo.
Aplicar a cobertura no fim do bolo frio.
Decorar com raspas de chocolate de leite ainda com a cobertura aderente.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Usar chocolate de boa qualidade;
- O bolo não deve ficar no forno tempo demasiado ou a textura ficará comprometida.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

ÁGUA AROMATIZADA DE FRAMBOESA E MANJERICÃO

Verão pede copos :) e copos cheios, mas nem todos os copos têm de ter álcool, gás ou açúcar.

A água é sempre a melhor opção, quer seja à refeição ou fora desta. Mas quando se juntam amigos à mesa há sempre tendência para servir sumos!
Sumos, quer sejam naturais, de extratos, concentrados ou refrigerantes têm uma quantidade muito grande de açúcar que quase sempre passa despercebido. Eu costumo estragar a festa quando traduzo a quantidade de um copo de sumo ou refrigerante em pacotinhos de açúcar, dos de café :)

A sugestão desta água combate esse consumo invisível de açúcar. Um copo de um inocente ice tea tem em média 20g de açúcar, 3 pacotinhos de açúcar, dos de café.
À semelhança desta água, tenho sempre no frigorífico uma garrafa ou jarra de "ice tea" que não é mais que uma infusão de ervas (gosto de "chá" mate - erva mate torrada brasileira) diluída, sem qualquer adição. Na hora de servir coloco umas gotas de sumo de limão no copo, uma rodela de laranja ou soco uma rodela de gengibre, apenas para aromatizar.
O açúcar é um vício que lentamente podemos ir libertando.

Esta água com framboesa e manjericão fez sucesso aqui em casa, num jantar de amigos, é das que mais gosto - pois adoro framboesas -, mas a de pepino e hortelã também é das minhas preferidas, não ganhando cor com os ingredientes.
Gosto de aromatizar as águas, geralmente, apenas com uma fruta e uma erva aromática.
Não deverá ser aromatizada em demasia, pois trata-se de água e não de um sumo. Os aromas devem ser subtís.
A água a usar pode ser com ou sem gás, dependendo do gosto e da ocasião.

Fiz assim...

ÁGUA AROMATIZADA DE FRAMBOESA E MANJERICÃO


INGREDIENTES
Para 1,5l:
4 framboesas
2 folhas de manjericão
1,5 de água (com ou sem gás)

Para decoração:
1-2 framboesas
folhas de manjericão

PREPARAÇÃO
Num copo largo ou caneca socar as framboesas com as folhas de manjericão.
Juntar um pouco de água, socar um pouco mais. Reservar no frigorífico.
Manter a restante água a usar no frigorífico.

Na hora de servir, passar a mistura de framboesas por um coador, para a jarra.
Verter a restante água fresca e mexer.

Servir decorado com framboesa e manjericão para identificar os sabores.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se a água a usar for sem gás a mistura a até pode ser feita com alguma antecedência mantendo-a no frigorífico. Se a água for com gás, fazer a mistura na hora, vertendo a água com cuidado para que não perca gás em demasia.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

GELADO: RECEITA BASE COM OVOS / GELADO DE BAUNILHA / GELADO DE MANTEIGA DE AMENDOIM

Já há alguns anos que não fazia nenhum gelado. O último foi mesmo o Gelado Cremoso de Pêssego/Nectarina.

Há muitos, muitos anos, era eu, literalmente, uma criança, não tendo sorveteira, colocava o gelado numa taça e tinha de o mexer de hora em hora com um garfo, para não ganhar cristais de gelo.
Depois, quando tive uma sorveteira, fazia frequentemente, usando a mesma base, gelado de café, baunilha e canela, frutos vermelhos, morango, doce de leite... mas o mais comum era mesmo o de baunilha, prático, ao qual adicionava, ao servir, fruta fresca, fios de chocolate derretido, frutos secos ou outra cobertura.
Foi tão habitual que a taça da sorveteira habitava permanentemente na gaveta do congelador, sempre pronta para um novo gelado.
A dita taça, um dia, rompeu-se, perdendo o líquido anticongelante e não voltei à versão manual ter de mexer de hora em hora...
Entretanto, outra sorveteira surgiu, e voltei aos gelados ou não estivéssemos no tempo deles.

Esta é uma receita base para a maioria dos gelados. Para combinações com puré de fruta prefiro não usar as gemas. A maioria desta indicações encontram-se no livro A vida secreta dos Gelados Caseiros da Rita Nascimento, com deliciosas fotografias ;)

Para comer à sobremesa numa taça ou ao lanche num cone de bolacha, esta é uma ótima sugestão.
Se preferir algo mais leve, menos cremoso, com menos textura, mas mais fresco e aromático, tem sempre os gelados que incluem água e algum laticínio, os sorbet ou sherbet, como o Sorbet e Limão e Laranja ou o Sorbet de Morango.

Fiz assim...

GELADO: RECEITA BASE COM OVOS / GELADO DE BAUNILHA / GELADO DE MANTEIGA DE AMENDOIM


INGREDIENTES
Receita base com ovos
250ml de leite
200ml de leite evaporado (ou 200ml de natas para bater (35% MG) + 30g de leite em pó)
50-100g de açúcar
3 gemas

PREPARAÇÃO
Levar a lume médio uma caçarola com os leites até quase levantar fervura.
Numa tigela misturar as gemas com o açúcar com uma vara de arames até espumar e esbranquiçar.

Temperar a mistura das gemas, colocando uma concha do leite quente sobre as gemas, mexendo sempre.
Verter a mistura temperada na caçarola com o restante leite quente, mexendo bem.
Levar ao lume, sem ferver, até engrossar e formar ponto de estrada.
Colocar o creme numa taça, selar a superfície com película aderente e deixar arrefecer completamente, colocando no frigorífico.

Colocar o creme frio na taça da sorveteira e deixar preparar o gelado cerca de 30min..
Verter o gelado para uma caixa plástica e reservar no congelador.

Versão Bimby:
No copo do robot colocar os leite e programar 7min./80ºC/vel.1.
Numa tigela misturar as gemas com o açúcar com uma vara de arames até espumar e esbranquiçar.

Temperar a mistura das gemas, colocando uma concha do leite quente sobre as gemas, mexendo sempre.
Verter a mistura temperada no copo do robot o restante leite quente e programar 7min./80ºC/vel.1.
Seguir as indicação da versão manual.


Gelado de Baunilha
250ml de leite
200ml de leite evaporado (ou 200ml de natas para bater (35% MG) + 30g de leite em pó)
50-100g de açúcar
3 gemas
1 colher (chá) de pasta de baunilha ou 1 vagem de baunilha

Seguir as indicações da receita base e no fim de ter engrossado, ainda bem quente, juntar as sementes da vagem de baunilha ou a respetiva pasta.
Mexer bem e seguir as restantes indicações.

Gelado de Manteiga de Amendoim
250ml de leite
200ml de leite evaporado (ou 200ml de natas para bater (35% MG) + 30g de leite em pó)
50-100g de açúcar
3 gemas
100g de manteiga de amendoim (lisa ou crocante)

Seguir as indicações da receita base e no fim de ter engrossado, ainda bem quente, juntar a manteiga de amendoim.
Mexer bem e seguir as restantes indicações.

Decorar com amendoins torrados salgados e raspas de chocolate.



NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O gelado pode ser servido logo após ter arrefecido na sorveteira, mas eu prefiro uma consistência mais firme, pelo que aconselho a manter no congelador 4h;
- Para servir o gelado retirado do congelador, deixar à temperatura ambiente uns minutos ou tendo pressa alguns segundos ao microondas;
- Prefiro usar a manteiga de amendoim com pedaços, pois dá-lhe uma melhor textura.

sábado, 9 de julho de 2016

PIZZA BITES

Agora que o calor aperta e apetecem refeições mais ligeiras, para comer com os amigos a ver ou não jogos de futebol, fica a sugestão de umas pequenas dentadas de sabor a pizza.
Uma ideia original e descontraída de petiscar algo.
Ótimo para levar para a praia, os miúdos adoram.
Resultam em pequenos pães recheados, a massa é macia.

O recheio pode ser adaptado ao gosto de cada um e como rende duas porções, pode optar-se por dois recheios diferentes. Deixo sugestões de recheio nas dicas finais.
Para o recheio de pizza não poderiam faltar os aromas do tomate, queijo, manjericão e orégaos.
A receita original destes Mini-Zupf-Pizzen aparece na revista alemã Thermomix Magazin 1/2016 tendo seguido a tradução daqui.

Pode parecer uma preparação demorada mas é basicamente o tempo da massa levedar.
A massa estica-se facilmente e com uma colher recheia-se cada porção muito rapidamente.

Fiz assim...

PIZZA BITES


INGREDIENTES
[Rende 2 formas de 25cm de diâmetro]

Massa:
500g de farinha de trigo tipo 65
250ml de água
20g de fermento biológico fresco ou 1,5 colher (chá) de fermento biológico seco
50ml de azeite
1,5 colher (chá) de sal
1 pitada de açúcar

Recheio:
1 cebola
1 dente de alho
10ml de azeite
170g de carnes frias (fiambre, mortadela, chourição, paio, salame, salsichão...)
170g de queijo mozzarela ralado
85g de tomate concentrado
pitada de açúcar
1,5 colher (chá) de manjericão seco
sal
pimenta moída

Decoração:
1 gema de ovo
2 colheres (sopa) de leite
orégãos secos

PREPARAÇÃO
Numa tigela colocar a farinha e abrir uma buraco a meio juntando a água, fermento, azeite, sal e o açúcar.
Amassar e deixar levedar tapado com um pano cerca de 45min.-1h.

Para o recheio colocar num tacho o azeite, a cebola e o alho picados.
Deixar refogar em lume médio até a cebola estar macia.
Juntar as carnes frias picadas, o queijo ralado e os restantes ingredientes.
Cozinhar uns minutos para envolver os sabores.
Reservar.

Dividir a massa em 2-3 porções e esticar cada porção, numa bancada enfarinhada, até 2mm de espessura.
Com um copo cortar a massa em círculos.
Em cada círculo de massa colocar uma colher (chá) de recheio no centro.
Dobrar cada círculo a meio como se fosse um rissol e dobrar novamente pressionando a base para unir a massa.
Dispor cada porção de massa recheada numa forma ou pirex untado com azeite.

Pincelar com a gema batida com o leite e salpicar os orégãos por cima.
Levar ao forno, pré-aquecido a 200ºC, por cerca de 20-25min..
Desenformar e servir de imediato.

Versão Bimby:
Para a massa, colocar no copo a farinha, a água, o fermento, o azeite, sal e o açúcar e programar 2 min/vel espiga.
Retirar a massa do copo, colocar numa taça, tapar com um pano e deixar levedar por cerca de 45min..
Para o recheio, colocar no copo, a cebola, o alho e programar 3 seg/vel 8.
Empurrar com a espátula o que ficou agarrado às paredes do copo.
Juntar o azeite e programar 2min/varoma(ou 120ºC)/vel 1.
Acrescentar os restantes ingredientes e programar 5 seg/vel 5.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Como costumar ter no congelador caixas plásticas com molho de tomate, que preparo em quantidade superiores às necessárias para outras ocasiões, no recheio destas Pizza Bites usei cerca de 200ml desse molho de tomate (que já inclui cebola, alho, azeite, manjerição, orégãos, açúcar e sal) ao qual acrescentei o queijo ralado e as carnes picadas;
- Não encher demasiado a forma para que cada porção de massa tenha espaço para levedar;
- Se pretender preparar a massa com mais tempo de antecedência, deixe-a levedar no frigorífico com a taça tapada com película aderente ou saco plástico;
- Outros recheios poderão ser:
          - molho de tomate com atum
          - pesto e mozzarela individuais inteiras
          - pimentos e cebola picadas e refogadas em azeite
          - pasta de azeitonas (tapenade) e um pedacinho de anchova...

segunda-feira, 27 de junho de 2016

JACKED POTATO COM BOLONHESA E VEGETAIS

Jacked Potato é uma batata com casca assada no forno e recheada de forma simples, apenas manteiga, queijo ou natas ácidas, por exemplo, ou com mais sustento, carnes, vegetais...
A batata assada fica com a casca estaladiça e o interior macio.

Usei carne à bolonhesa que desta vez por ter pouco molho de tomate lhe acrescentei natas ácidas para tornar o recheio mais aveludado.
Podem ser usados os ingredientes que quisermos, como algumas sobras de carne assada ou frango assado ou vegetais cozidos. Sugiro algumas variações nas Dicas, em baixo.

Dou preferência a preparações que incluam algum molho e não dispenso o queijo ralado (mozzarela fresca ou seca, flamengo, ilha, azul...), as ervas frescas e uma colherada de natas ácidas ao servir.

Estas batatas são ótima sugestão para aqueles lanches ajantarados de verão, no jardim, terraço, varanda ou mesmo no sofá, ou para deixar prontas, num dia de praia, e colocar no forno quando se chega a casa.
Os vegetais que se podem incluir ficam disfarçados pela apresentação e os garotos não reclamam. Aqui por casa, sugestões com queijo que possam ir ao forno são sempre do agrado e uma mais-valia.

Fiz assim...

JACKED POTATO COM BOLONHESA E VEGETAIS


INGREDIENTES
batatas amarelas grandes (variedade para puré)

Para o recehio das batatas:
carne à bolonhesa
natas ácidas
cenoura ralada
queijo ralado
cebola frita

Para servir:
salsa ou cebolinho picados
natas ácidas

PREPARAÇÃO
Lavar muito bem as batatas e colocar num tabuleiro.
Levar ao forno as batatas inteiras, por 40min. (dependendo do tamanho das batatas) a 180ºC, até que espetadas com o bico da faca não ofereçam resistência.

Entretanto aquecer a bolonhesa e juntar algumas colheres de natas ácidas até para formar creme.

Abrir as batatas longitudinalmente sem separar as metades e apertar na base para esmigalhar um pouco do interior e permitir que a batata abra e os molhos e sucos possam penetrar.
Rechear com a bolonhesa, cenoura ralada, queijo ralado e cebola frita.

Levar ao forno a 180ºC durante 10min ou até que o recheio borbulhe.

Servir de imediato com algumas folhas de salsa ou cebolinho picados.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Escolher batatas grandes de variedade para puré para que o interior fique macio;
- Uma vez que as batas são assadas sem sal, usar um pouco mais no molho para a temperar;
- Outros recheios que costumo usar:
- fiambre em cubos, molho de tomate, cenoura ralada, queijo ralado e folhas de manjericão (colocar as folhas apenas ao servir);
- frango desfiado, cebola caramelizada e queijo azul ou roquefort;
- atum de conserva desfiado, molho de tomate, cenoura ralada, queijo ralado e orégãos;
- tofu ou seitan salteados com rebentos de soja em molho de soja, queijo da ilha ralado;
- cogumelos salteados com cebola e pimentos, queijo ralado e coentros frescos...
- É importante no fim de cortar a batata esmigalhar um pouco o interior, aperando por fora com os dedos, para que a polpa se torne mais macia, os sabores possam penetrar e não se acabe batatas cozidas cortadas a meio!

terça-feira, 14 de junho de 2016

BOLO DE CENOURA E DOCE DE OVOS - BOLO DE CENOURA PARA COMEMORAÇÃO

Já aqui sugeri a receita do Bolo de Cenoura para rechear com fruta fresca, compota e/ou natas.
É uma massa de bolo que gosto por ser prática de fazer e densa o suficiente para manipular as camadas cortadas, dando estabilidade ao bolo.

É um bolo, por natureza, húmido e muito aromático. Nesta versão o recheio de doce de ovos e a pequena cobertura de creme de chocolate e avelãs combinam perfeitamente.

Foi o bolo de Primeira Comunhão do caçula, feito atempadamente e com muito amor e dedicação, ele merece ;)
Optei por uma cobertura branca, apenas com padrão que ajuda a disfarçar as imperfeições, folhas recortadas e cordão de folhas moldadas, em verde, com arabescos e realces dourados. Combinação de cores apropriada à ocasião.

Fiz assim...

BOLO DE CENOURA E DOCE DE OVOS - BOLO DE CENOURA PARA COMEMORAÇÃO


INGREDIENTES
Para o bolo 20x30cm (usei 1,5x esta receita):
375g de cenoura
6 ovos
180ml de óleo
375g de açúcar
375g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Para o recheio:
doce de ovos

Para a cobertura e decoração:
pasta de açúcar branca
nutela
pasta de açúcar verde
corante dourado em pó
álcool etílico q.b.
amido de milho q.b.

PREPARAÇÃO
Descascar as cenouras e ralar. Reservar.

Numa tigela bater os ovos.
Juntar o óleo e o açúcar e bater.
Acrescentar a cenoura ralada e mexer.
Envolver na mistura a farinha e o fermento.

Verter a massa num tabuleiro 20x30cm untado e com o fundo forrado com papel vegetal.
Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 40min. ou fazendo o teste do palito.

Deixar repousar 5min. antes de desenformar e retirar o papel.

No fim do bolo frio, nivelar a superfície e cortar em duas camadas.
Colocar a camada base no prato de servir e rechear com o doce de ovos.
Cobrir com a outra camada de bolo.
Barrar a superfície e os lados do bolo com nutela derretida no microondas.

Numa superfície de bancada polvilhar com amido de milho e esticar, com o rolo da massa liso, a pasta de açúcar, com espessura de 3mm.
Esticar com o rolo de padrões.
Enrolar a pasta no rolo, para transferir, e cobrir o bolo. Com as mãos, ajeitar os lados, não esticando em demasia a pasta.
Retirar o excesso de pasta cortando com uma faca afiada.

Decorar como desejado, esticando a pasta de açúcar com a ajuda de amido de milho e usando cortadores ou moldes de silicone.
Para pintar com corante em pó, diluir numa pequena taça um pouco de corante nalgumas gotas de álcool etílico.
Se o corante ficar seco na taça, acrescentar um pouco mais de álcool.

Versão Bimby:
Ralar a cenoura 15seg/vel 9.
Adicionar os ovos, o óleo, o açúcar e programar 1min/vel 6.
Juntar a farinha, o fermento e envolver 10seg/vel 3.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Sendo feito em etapas este bolo não é moroso. O bolo deve ser feito 1-2 dias de antecedência e no fim de bem frio coberto com película aderente para não secar. No dia anterior ao pretendido proceder à decoração e manter o bolo em local fresco e seco, dentro de uma caixa de papel, por exemplo ou saco grande;
- A nutela para além de contribuir com sabor e aroma, não se deteta enquanto camada de creme de chocolate, mas é importante para permitir a aderência da pasta de açúcar ao bolo. Não esperar muito tempo até cobrir o bolo para que a nutela ainda tenha alguma aderência. Em vez de nutela pode ser usada geleia de alperce, por exemplo;
- Para que as várias peças de pasta de açúcar adiram à cobertura, pincelar o avesso de cada peça com água e fazer pressão contra a cobertura;
- Antes de pintar, usando um pincel convencional mas apenas para fins culinários, marcar/vincar a superfície da pasta de açúcar com os desenhos pretendidos;
- Na decoração, a diluição dos corantes em álcool tem vantagem porque ajuda a secar mais rapidamente, pois o álcool evapora num instante.