sábado, 25 de julho de 2009

COUSCOUS

Couscous é um prato originário dos países africanos mediterrâneos, nomeadamente de Marrocos, mas também Algéria, Tunísia, Líbia, Egipto... É preparado também na Europa, sobretudo em países mediterrâneos, como França, Grécia, Chipre, parte de Itália, Espanha e Portugal. Deu origem a variações, como no Brasil o Cuzcuz Paulista (salgado) e o Cuszcuz Baiano (doce).

Tanto se designa couscous aos grânulos, com cerca de 1mm, preparados com sémola de trigo, como ao prato que com eles é elaborado.

Aqui em casa fazemos couscous ao longo do ano, mas no verão parece saber ainda melhor. É um prato fresco que pode ser preparado com algumas horas de antecedência. Para dias de praia é bom, quando se chega a casa já está pronto!
Fazêmo-lo como acompanhamento, se os ingredientes forem apenas legumes, ou como prato principal, tal como no original.
Podemos variar os ingredientes, mas alguns são sempre os mesmos como o tomate, o sumo de limão e a menta.

Os couscous podem ser cozinhados a vapor, escaldados, cozinhados ao lume, ou apenas com maior antecedência, deixando-os absorver os sucos dos legumes.

Como acompanhamento de carnes grelhadas, p.e., preparo-os juntando água quente, deixando-os absorver essa água, temperada com sal e manteiga.
Como prato principal em vez de água uso uma infusão de menta e acrescento carne, que pode ser grelhada na hora ou alguma sobra.

Fiz assim...

COUSCOUS


INGREDIENTES
2 medidas de couscous
3 medidas de água
4 + 4 folhas de menta (hortelã-pimenta)
1 colher (sopa) de manteiga
pitada de sal fino
pimenta moída
sumo de limão
2 tomates maduros mas firmes
1 courgete pequena
1 cenoura
1 febra grande (porco, frango, peru)

PREPARAÇÃO
Ferver a água e preparar uma infusão com as 4 folhas de menta.
Numa tigela colocar os couscous, a infusão de menta bem quente, a manteiga e o sal. Deixar absorver 10min..
Entretanto grelhar a carne e cortar em cubos, Reservar.
Cortar os tomates em cubos pequenos.
Saltear numa frigideira, com um pouco de manteiga, a courgete cortada em cubos (mantendo a casca, ou parte desta) e a cenoura em rodelas finas (feitas com o próprio descascador de cenouras). Temperar com a pimenta.

Na tigela de servir juntar todos os ingredientes e temperar com a restante menta cortada finamente e com o sumo de limão. Envolver.

Servir de imediato ou manter refrigerado até servir.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Os couscous devem ficar soltos, pelo que não se deve acrescentar mais do que a água necessária para os hidratar.

10 comentários:

  1. Como imenso couscous, a maioria das vezes como acompanhamento. Como vou muitas vezes a um restaurante marroquino em Lisboa, lá servem sempre em branco, como acompanhamento das tagines.
    Adoro!!

    Tenho q experimentar fazer com o suco dos vegetais!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Nunca comi. Mas esta foto está a tentar-me a fazer!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu nunca comi couscous, para ser sincera só a semana passada comprei um saquinho pequeno de couscous para experimentar mas não levo fá naquilo... não sei porquê. Vou experimentar um dia destes, vamos lá ver se me safo bem e se gosto do resultado final :)
    O teu ficou com bom aspecto!

    ResponderEliminar
  4. Ainda ontem estive no continente e por acaso vi cousous e até estive com a embalagem na mão, mas depois não trouxe... Ando com curiosidade para experimentar... Pode ser que para a proxima traga mesmo...
    O teu ficou com um óptimo aspecto!
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Olá!
    Gostaria de acrescentar que o Couscous norte-africano influenciou o Cuzcuz Paulista(salgado) e o Cuzcuz Baiano (doce).
    Não preparo couscous em casa, pois só eu gosto... acabo comendo-os em festas ou restaurantes! O seu ficou muito apetitoso!
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Gosto muito de comer cuscuz, cozido no vapor, depois acrescendo um pouco de manteiga acompanhado de uma fumegante xícara com café.Vou experimentar essa sua versão de cuscuz, que me pareceu deliciosa!

    ResponderEliminar
  7. Andrea - Obrigado mais uma vez, vou acrescentar. Saia do cuzcuz brasileiro, cozido numa forma própria, mas não sabia que tinha ligação ao norte-africano ;)

    ResponderEliminar
  8. Pimenta - Não tenho a frigideira cm a chaminé de tagines, mas estou à espera que alguém me ofereça, p.e., a do Ikea, lol.

    ResponderEliminar
  9. Viva

    Este teu blogue tem me dado bons paladares e como retribuição criei um com algumas receitas de pão, de modo que te convido a visitá-lo.

    Obrigado

    http://paladares.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  10. Esse teu blog é um espetáculo!!!!!
    Parabéns,adorei não posso perdê-lo de vista rsrsrs...
    Boa tarde,t+!


    Ana.

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário a esta cozinha!