quinta-feira, 6 de junho de 2019

BOLO DE CENOURA, LARANJA E AMÊNDOA COM RECHEIO DE CHEESECAKE DE FRUTOS SILVESTRES

Um bolo para a comemoração da Profissão do Fé do BP (não o Baden-Powell, mas até que podia ser, o BP daqui de casa também é escuteiro :D).

Embora com uma cobertura e decoração mais formal, a massa e o recheio são mais despretensiosos. A receita é do Bolo de cenoura para rechear e foi já a que usei, entre outras situações, no Bolo da Primeira Comunhão, na altura com recheio de doce de ovos.

Alterações que fiz à receita original incluem a redução de um pouco do açúcar e a inclusão de amêndoa, laranja e cacau. Resultou num bolo consistente, sempre importante quando se quer decorar com massa de açúcar.

O recheio, sabor de cheesecake, uma simples mistura de queijo fresco batido com compota de frutos vermelhos e gelatina, aromático e mas não muito doce. Para além da compota não foi introduzido outro açúcar.

Fiz assim...

BOLO DE CENOURA, LARANJA E AMÊNDOA COM RECHEIO DE CHEESECAKE DE FRUTOS SILVESTRES


INGREDIENTES
Para o bolo (2 formas de 22 cm Ø):
250 g de cenoura
4 ovos
125 ml de óleo
50 ml de sumo de laranja
200 g de açúcar (original 250 g)
100 g de amêndoa com pele moída
1 colher (sopa) de cacau em pó
raspa de laranja
250 g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Para o recheio:
400 g de queijo fresco batido
200 g de compota ou doce de frutos silvestres
1 colher (sopa) de sumo de limão
2-3 gotas de corante alimentar vermelho
4 folhas de gelatina incolor

Para a cobertura e decoração:
geleia de alperce
pasta de açúcar branca
pasta de açúcar azul
amido de milho q.b.

PREPARAÇÃO
Descascar as cenouras e ralar. Reservar.
Picar as amêndoas. Reservar.

Numa tigela bater os ovos.
Juntar o óleo, o sumo de laranja e o açúcar e bater.
Acrescentar a cenoura ralada, a raspa de laranja e a amêndoa moída e mexer.
Envolver na mistura a farinha, o cacau e o fermento.

Verter a massa em duas formas de 22 cm de diâmetro untadas e com o fundo forrado com papel vegetal.
Levar ao forno pré-aquecido a 180 °C cerca de 30 min. ou fazendo o teste do palito.

Deixar repousar 5 minutos antes de desenformar e retirar o papel.

Para o cheesecake demolhar as folhas de gelatina em água fria.
Numa taça colocar o queijo batido e mexer um pouco.
Numa outra taça aquecer, no microondas, o doce de frutos silvestres e dissolver nele as folhas de gelatina escorridas na mão.
Juntar o sumo de limão.
Mexer bem a mistura do doce para homogeneizar a gelatina.
Misturar o doce com o queijo fresco batido e as as gotas de corante.

No fim dos bolos frios colocar um deles sobre um disco ou no prato de servir.
Colocar um aro ajustável em volta do bolo e rechear com o cheesecake.
Cobrir com a outra camada de bolo, calcando ligeiramente para nivelar.
Levar ao frigorífico, por 3 horas, para que a gelatina solidifique.

Retirar o aro e pincelar a superfície e os lados do bolo com a geleia de alperce aquecida no microondas.

Numa superfície de bancada polvilhar com amido de milho e esticar, com o rolo da massa liso, a pasta de açúcar, com espessura de 3 mm.
Esticar com o rolo de padrões.
Enrolar a pasta no rolo, para transferir, e cobrir o bolo. Com as mãos, ajeitar os lados, não esticando em demasia a pasta.
Retirar o excesso de pasta cortando com uma faca afiada.

Decorar como desejado, esticando a pasta de açúcar corada/branca com a ajuda de amido de milho e usando cortadores ou moldes de silicone.

Versão Bimby:
Colocar a cenoura e a casca de laranja no copo e picar 15seg/vel 9, juntar a amêndoa e picar 10seg/vel 8.
Adicionar os ovos, o óleo, o açúcar e programar 1min/vel 6.
Juntar a farinha, o cacau, o fermento e envolver 10seg/vel 3.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Usei cacau na massa, não para que o sabor sobressaísse, mas para escurecer a massa, ficando da cor da amêndoa moída com pele, criando a ilusão de que foi usada uma quantidade maior que a real;
- Gosto de não picar em demasia a amêndoa para criar uma textura diferente, mas mais moída também fica bem;
- Para que os andares do bolo ficassem iguais e mais planos preferi assar a massa dividida por duas formas iguais, pesando a massa em cada uma. Noutras situações assei numa única forma, cortando-o ao meio. O assar em duas formas tem vantagem, assando também em menos tempo;
- Em vez de corante alimentar vermelho, para acentuar a cor do recheio, podem ser usadas folhas vermelhas de gelatina;
- O doce de frutos silvestres pode ser de compra ou cozinhando frutos frescos ou congelados com um pouco de açúcar como na cobertura do Cheesecake de frutos vermelhos (dispensado neste caso a folha de gelatina adicional);
- Não tendo aro ajustável para dispor o recheio pode optar-se por forrar com papel vegetal o fundo da forma onde foi assado o bolo (desde que esta seja alta), forrar as laterais também com uma tira de papel vegetal e depois recolocar o bolo na forma;
- Numa das fotos vê-se o recheio com um pouco de doce e queijo fresco batido por cima, o objetivo era com uma colher marmorear o recheio, mas não ficou visível depois no corte, não valeu a pena a tentativa. Consegue-se esse efeito marmoreado ao misturar o doce com o queijo fresco batido, mas é necessário que se dissolva parte da gelatina (numa colher de água quente) e se misture ao queijo, para que as parte mais brancas também solidifiquem no final;
- Para a decoração da placa escrita, cortar um retângulo de massa de açúcar esticada, enrolar um pouco as pontas, como se fosse um papel envelhecido, e deixar secar 2h para que endureça antes de escrever com um marcador próprio, de feltro, de corante alimentar;
- Para as flores, no fim de as cortar deixar secar sobre uma folha de papel dobrada, dispondo-as sobre o vinco, para que fiquem em relevo, ou voltadas ao contrário sobre superfícies curvas. Para as colar ao bolo passar o dedo levemente humedecido em água sobre a base da flor e dispor no bolo. Para a barra de decoração não deixar secar o açúcar pois partir+á mais facilmente ao aplicar;
- Obtêm-se vários tons de uma cor, como a azul, misturando a pasta de açúcar corada com um pouco de pasta branca ou adicionando corante (gel) à pasta. Assim evita-se comprar pastas de vários tons, já que a quantidade aplicada é reduzida;
- Houve um percalço com a pasta de açúcar nas laterais do bolo já decorado, pelo que tive de a cortar e recolocar uma nova tira branca e depois a fita decorada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário a esta cozinha!