domingo, 30 de março de 2008

AMEIXAS CONQUISTADORAS

O Bê vai fazer anos, não é uma festa qualquer, é a festa do seu 1.º aniversário. Não é que ele vá ligar muito a isso :) mas mais tarde vai recordar e os amigos também. Mão à outra a festa vai começar.

Primeiro que nada há que fazer a lista das iguarias: doces - bolos, tartes, pudins, doces de colher, frutas e claro os inesquecíveis docinhos; e salgados - sandes, bôla de carnes, rissóis, croquetes, pastéis de bacalhau, empanadas, panadinhos de frango, salsichinhas panadas, queijos variados e pão. Convém ter, mais ou menos, uma coisa de cada, e com sabores distintos, há sempre quem não goste de alguma coisa. Nesta lista referenciam-se todas as iguarias que podem ser feitas com antecedência.

Segundo, fazer a lista das faltas. Ir à despensa e anotar o que é preciso comprar por supermercado (diferentes supermercados têm produtos que me agradam) e por dia (há coisas que se compram só no dia anterior/próprio dia da festa).

Terceiro, começar a fazer receitas.

Quarto, substituir as receitas que agora já não fazem sentido, porque faltaram os ingredientes ou porque se pensou melhor ou a combinação não era a melhor...

As Ameixas conquistadoras (apelidei-as assim porque quando se diz que estes doces são de ameixa, todos viram a cara, depois de os provarem ficam conquistados), os Brigadeiros e o Mini-salame de chocolate com pistácios e cerejas foram os docinhos eleitos. Foram feitos com antecedência de 1-2 dias e fechados em caixa plástica, para não secarem. Requerem tempo para serem moldados, na antevéspera está tudo calmo ainda e na véspera há mais coisas a fazer do que ficar sentado à mesa da cozinha a fazer bolinhas (qualquer um dava em doido!).

Fiz assim...

AMEIXAS CONQUISTADORAS

(foto também no post seguinte)

INGREDIENTES
1 lata de leite condensado
200g de ameixas secas
1 colher (sopa) manteiga
coco ralado q. b.

PREPARAÇÃO
Numa caçarola leva-se ao lume o leite condensado, a manteiga e as ameixas picadas na tábua. Assim que a massa de desprende do fundo, quando inclinamos a caçarola, está pronto (requer uns bons minutos ainda).
Verte-se a massa num prato raso previamente untado com manteiga. Deixa-se arrefecer.
No fim da massa fria, com uma colher de sobremesa vão-se retirando bocados de massa (não muito grandes) e enrolam-se na palma da mão untada com manteiga.
Colocam-se os docinhos noutro prato raso/tabuleiro untado (ou base de silicone) até toda a massa acabar.
Numa tigela funda coloca-se o coco ralado e um a um vai passando por ele.
Arrajam-se em forminhas plissadas.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Convém ter a manteiga perto para manter as palmas da mão untadas. A meio da massa lavam-se as mãos e recomeça-se tudo;
- Se a massa prende muito às mãos ou ainda está quente (espera-se arrefecer mais) ou as mãos estão com massa agarrada (lavam-se) ou as mãos não estão untadas (untam-se) ou a massa não ficou no ponto certo (leva-se ao frigorífico ou mesmo congelador para que prenda um pouco, mas o melhor mesmo é levar ao lume brando a engrossar mais - cuidado para não açucarar pois fica com uma textura desagradável);
- A receita rende cerca de 35 docinhos mas tudo varia do tamanho. Convém que sejam pequenos, maiores que uma avelã mas menores que uma noz;
- Podem ser enfeitados com um cravinho ou um pedacinho de ameixa.

2 comentários:

  1. Estes são deliciosos. Experimentei e acreditem que são fantásticos.
    Parabéns pelas receitas e dicas.

    ResponderEliminar
  2. Realmente fiquei surpreendido por quem não gosta de ameixas, gostar destes docinhos. Faz jus ao seu nome "Conquistadoras".

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário a esta cozinha!