quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

MOLHO RÁPIDO DE TOMATE

Aqui em casa este molho de tomate tem várias aplicações: pizza, bolonhesa, lasanha, almôndegas para completar uma cebolada...

É uma versão prática de molho tomate que prefiro às que se encontram prontas em frasco. Não é que estas não sejam boas, há algumas marcas que gosto e que tenho na despensa, mas esta versão é mais caseira e rápida.
Outros molhos podem ser feitos com um refogado de cebola e alho em azeite, fervendo algum tempo, mas este é um molho de tomate rápido, não nem por isso menos saboroso. 

Claro que um bom molho de tomate está dependente de tomates de boa qualidade. Pode ser feito com tomates frescos bem maduros, prefiro sempre os tomate cacho ou em alternativa os chucha, ou com tomate pelado enlatado. A vantagem da lata é realmente estarem já pelados e mais macios, demorando menos tempo a preparar o molho. Com tomates frescos, o aroma é melhor, demora um pouco mais a cozinhar.

Para pizzas é o meu molho de tomate preferido. Aliado à sua rapidez, a massa da receita base do Artisan Bread no frigorífico, permite uma pizza quase instantãnea. E para uma boa pizza, o segredo está, na massa... no molho... na massa... no molho... com estes dois ingredientes e um pouco de queijo faz-se uma pizza fantástica sem segredos.

O manjericão fresco, indispensável a um molho de tomate, em vaso, aguenta-se na janela da cozinha, meses, necessitando apenas de alguma rega.

Fiz assim...

MOLHO RÁPIDO DE TOMATE


INGREDIENTES
1 lata de tomate pelado (400g)
1 fio de azeite
1 colher (sopa) de orégãos em folhas secos
1 mão cheia de folhas de manjericão fresco
1 colher (chá) de açúcar
pitada de pimenta moída
sal q. b.

PREPARAÇÃO
Na própria lata, com uma faca sem bico, cortar os tomates em pedaços pequeno.
Numa caçarola colocar os tomates pelados e os restantes ingredientes. Deixar ferver no lume médio 3-4min.. Se for preciso, com a colher de pau esmagar contra a caçarola os pedaços maiores de tomate, ou usar o esmagador de batatas para puré.
Retirar e usar.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se os tomates a serem usados forem frescos, deverão ser bem maduros e escaldados com um golepe na pele, para serem pelados;
- Não convém triturar o tomate com a varinha mágica, por exemplo, pois ele perde a cor avermelhada e passa a ficar alaranjadado, só se for uma trituração instantânea;
- Mesmo que não se use o molho todo, coloca-se no fim de frio numa caixa plástica ou saco de congelação e congela-se para outra aplicação.

8 comentários:

  1. Olá :)
    Eu acho que a partir de hoje, o segredo de uma boa pizza está na massa, pois o segredo do molho foi tão generosamente partilhado por si...E que belo molho Mama mia!!
    beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Nunca usei molhos de tomate de compra, acabo sempre por fazer em casa e esta receita deve ficar bem saborosa :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei da praticidade dessa receita, que usa o tomate enlatado!
    Beijinho e boa tarde!

    ResponderEliminar
  4. Por norma uso polpa de tomate em frasco de vidro, e depois faço o refogado (sem cebola é claro)!

    Mas a tua receita, para não variar deve ser 5 estrelas e surpreendentemente não leva cebola!!

    ResponderEliminar
  5. Pimentanaweb - É mesmo verdade, consegui fazer alguma coisa sem cebola que tu possas experimentar :)
    Este molho pode-se mesmo dizer que é à prova de Pimentas, lol

    ResponderEliminar
  6. eu também preferi o molho de tomate caseiro mas quando nao ha tempo os de compra sao sempre um boa solução
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Também faço assim tenho sempre molho caseiro no frigorifico para uma urgencia.
    bjs

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário a esta cozinha!