quarta-feira, 28 de Julho de 2010

PÃO DO GENNARO OU PÃO DE QUEIJO E PRESUNTO

É um lindo pão, os vasinhos fazem a diferença visual.
Gostei destes pães para uma entrada simples, para barrar uns patês, para uma noite de fondue ou para acompanhamento de uma refeição diferente. Para serem degustados, por exemplo, ao longo de uma refeição, retirando com a mão pequenos pedaços.

A sugestão é de um pão semelhante ao que o Gennaro Contaldo - mentor de Jamie Oliver, fazia e que este último publica no Regressa à Cozinha . Fiz apenas metade da receita indicada e mesmo assim rendeu 6 vasinhos, tal como com as quantidades originais!

O miolo é macio e muito aromático, pois o tipo de queijo usado condiciona o sabor.

Fiz assim...

PÃO DO GENNARO OU PÃO DE QUEIJO E PRESUNTO


INGREDIENTES 
500g de farinha de trigo
11g / 1,5 colher (chá) de fermento biológico seco
310ml de água morna
15g / 1 colher (sopa) de açúcar
15g / 1 colher (sopa) de sal
2 gemas
200g de queijos em cubos
5 fatias de presunto em tiras
folhas de manjericão

PREPARAÇÃO
Numa tigela dissolver o fermento e o açúcar em metade da água morna.
Misturar a farinha, o sal, as gemas e a água. Amassar. Misturar os queijos, o presunto e o manjericão. Amassar 5min..
Formar uma bola, enfarinhar, cortar a superfície, tapar e deixar levedar 40min. em local sem corrente de ar.

Retirar a massa para a pedra enfarinhada, amassar para retirar o ar e tender 6 bolas, enfarinhar.

Untar ou passar spray no interior dos vasinhos e polvilhar com farinha.
Alongar ligeiramente as bolas de massa e colocar cada uma delas num vaso. Polvilhar com farinha. Deixar levedar 30min. até duplicar.

Levar a assar em forno pré-aquecido a 230ºC durante 30min..

Retirar do forno e servir de imediato.

Rende 6 vasinhos com 7cm de diâmetro.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A massa pode ser feita à mão ou na MFP. Se for usada a MFP a mistura inicial do fermento pode ser feita com a MFP desligada, iniciando o programa de amassar quando se juntar a farinha;
- Os vasos devem ser não envernizados;
- Usei mistura de 4 queijos ralados, mas acho que ficará melhor com queijos em cubos para que possam derreter, tornando o pão mais húmido;
- Podem ser aproveitadas sobras endurecidas de queijos;
- Se quiser desenformar deixar arrefecer 10min. antes de retirar os vasos, passando uma faca pelo bordo deste para soltar o pão. Se forem desenformados logo que sairem do forno partem-se facilmente;
- Conserva-se macio durante uns dias, retirando dos vasinhos e fechado num saco plástico.

sexta-feira, 23 de Julho de 2010

TRIFLE DE CHOCOLATE E MORANGO

A tarefa incumbida pelo LFM foi criar um doce com chocolate e morangos. Na despensa tinha uma lata de leite condensado chocolate que nunca tinha experimentado, no frigorífico uns ricos morangos, pequenos mas doces.

Brilhante ideia esta.

Os trifles requerem creme custard, mas ninguém me vai bater por tê-lo substituído por um de chocolate. Fica aqui também a sugestão, muito boa e aprovada, de incluir o creme custard original ao invés do de chocolate. Substitui o tradicional bolo esponja que teria de fazer pelos bolos champanhe, desta vez sem cobertura de açúcar, para simplificar a tarefa não comprometendo o resultado.

Fiz assim...

TRIFLE DE CHOCOLATE E MORANGO 


INGREDIENTES
Para o creme de chocolate:
1 lata de leite condensado chocolate
1 colher (sopa) de amido de milho
1 lata-medida de leite

palitos champanhe/la reine/bolo esponja
leite morno
chocolate em pó

morangos

400ml de natas para bater
150g de açúcar (ou a gosto)
gotas de essência de baunilha


PREPARAÇÃO
Numa caçarola colocar o leite condensado de chocolate e o amido de milho previamente dissolvido no leite frio. Levar ao lume até engrossar, cobrindo as costas da colher de pau.

Colocar o creme de chocolate na taça.
Dispor os palitos champanhe partidos empurrando-os para dentro do creme.

Lavar os morangos, parti-los em quartos e secá-los em papel de cozinha.
Molhar rapidamente os palitos no leite morno onde se dissolveu o chocolate em pó. Deixar escorrer.
Partir os palitos em 2 ou 3 pedaços e mergulhá-los no creme de chocolate.

Cobrir com o chantily obtido ao bater as natas com o açúcar, assim que estas apresentem algum espessamento.
Enfeitar com morangos e raspas de chocolate.

Manter no frigorífico até servir.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O creme de chocolate pode ser feito com leite condensado normal ao qual se junta 2 gemas, que se mexem bem com o leite condensado antes deste ir ao lume, 2 colheres (sopa) de chocolate em pó e 1 lata-medida de leite onde se dissolveu 1/2 colher (sopa) de amido de milho. Leva-se ao lume até engrossar e cobri as costas da colher de pau;
- As gotas de essência de baunilha para o chantily podem ser substituídas por parte do açúcar usado, de baunilha;
- Este trifle pode ser feito em 2 momentos. No dia à noite fazer o creme de chocolate com os palitos e levar ao frigorífico. No dia seguinte cobrir com os morangos e chantily.

sexta-feira, 16 de Julho de 2010

TARTE DE BATATA COM FRANGO

Esta tarte é óptima simples ou acompanhada de uma salada verde e de tomate.
A massa é um misto entre o puré de batata de um empadão e uma massa de tarte salgada.
O pão duro amolecido dá-lhe a consistência da farinha de uma massa de tarte tradicional, o puré da batata dá-lhe a maciez característica deste e os temperos um agradável sabor e textura.

Pode ser recheada com carne moída como no original, com frango, como foi o caso da sugestão da Cozinha da Iliane onde vi esta massa de batata, recheio vegetariano ou outra combinação a gosto.
Tartes salgadas gosto de as rechear com frango, tal como a Tarte de Frango com massa de Kéfir ou a Tarte de Frango de que tanto gosto. Estas últimas são também boas sugestões de massa de tarte.

Pode ser feita com algumas horas de antecedência e levar ao forno mais em cima da hora.

Fiz assim...


TARTE DE BATATA COM FRANGO


INGREDIENTES
Para a massa:
1kg de batata
2 dentes de alho esmagados
1 cebola média picada finamente
3 pães duros
3 ovos
2 colheres (sopa) de queijo ralado
ramo de salsa
sal
pimenta moída
pão ralado q.b.

Para o recheio:
500g de peitos de frango
1 cebola picada
2 dentes de alho
3 tomates pelados

1 ramo de salsa
1 colher (chá) de orégãos secos
azeitonas pretas picadas
ovos cozidos picados (opcional)
sal
pimenta moída

1 ovo batido (pincelar)

PREPARAÇÃO
Descascar as batatas e cozer em água e sal.
Demolhar os pães partidos em leite.
Cozer os peitos de frango em água e sal. Reservar a água da cozedura.

Escorrer as batatas e esmagar. Juntar a cebola, os alhos, o pão escorrido, os ovos, o queijo, a salsa picada, o sal e a pimenta. Mexer bem até obter uma massa que possa formar uma cavidade. Se necessário juntar umas colheres de pão ralado. Reservar.

Escorrer os peitos de frango reservando a água. Deixar arrefecer um pouco e desfiar o frango.
Numa frigideira levar ao lume um fio de azeite e juntar a cebola e os alhos. Deixar amolecer sem dourar. Juntar os tomates pelados e desfazer com a colher de pau.
Adicionar o frango desfiado e acrescentar um pouco da água da cozedura, sempre que necessário para formar algum caldo.
Acrescentar a salsa picada, os orégãos, as azeitonas, os ovos cozidos (se for o caso) e temperar de sal e pimenta. Reservar.

Untar com margarina e forrar o fundo de uma forma de mola com 25cm de diâmetro, com papel vegetal. Cobrir o fundo e as margens com parte do puré de batata. Acertar as margens e rechear com o frango. Voltar a cobrir com a restante massa de batata.

Pincelar com o ovo batido e levar ao forno 20min, ou até dourar.

Retirar do forno, esperar uns 10min. e depois abrir a mola da forma. No prato de servir, com cuidado, deixar escorregar a tarte com o papel retirando o fundo.

Rende para 8 pessoas.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A massa de batata não deve ficar muito dura, fica pegajosa mas com consistência para manter uma cavidade. Se for preciso juntar umas colheres de pão ralado, apenas o suficiente para obter a consistência;
- Quanto mais pão ralado for misturado, mais a textura da massa passa a assemelhar-se a massa de tarte com farinha. No entanto este também lhe dá alguma crocância;
- A salsa pode ser substituída por coentros, cebolinho ou outra erva verde fresca, ou mistura destas;
- Enquanto quente a massa de batata está ainda meia mole, quando começa a arrefecer ganha dureza para garantir um corte mais fácil e no dia seguinte corta-se perfeitamente;
- Uso o papel vegetal a forrar o fundo da forma porque não gosto de servir no fundo da forma, mas este pode ser omitido. Para desenformar a tarte retirando também o papel, pode-se antes de colocar a massa na forma polvilhar o fundo com pão ralado, para secar e endurecer mais o fundo da tarte.

domingo, 11 de Julho de 2010

QUEIJO MOZZARELLA EM CARROZZA

De comer e chorar por mais.
Se uma tosta francesa sabe sempre bem, recheada de mozzarella deretida que se desfaz em fios...

Uma simples sugestão para um pequeno-almoço mais tardio, um lanche, fora de horas ou diante da TV, como sugere a Nigella no Nigella Bites (Delícias da Nigella).

Para quem gosta de queijo, queijo derretido, é um momento de prazer. O pão macio, levemente humedecido e superfície dourada e tostada e no centro um coração de queijo macio, cremoso, elástico e derretido.
Queijo Mozzarella em Carrozza significa mesmo queijo mozzarella fechado num recipiente, neste caso o pão.

Eu gosto de sugestões, quer doces quer salgadas, que possam ser preparadas com antecedência. Esta sugestão é uma delas, não que demore a ser preparada, mas alguns passos podem ser dados antecipadamente para abreviar o desfecho, uma vez que estas sandes devem ser acabadas na hora de servir. É como as castanhas, quentes e boas!

Fiz assim...

QUEIJO MOZZARELLA EM CARROZZA


INGREDIENTES
Para cada sandes:
2 fatias de pão de forma sem côdea
1/2 bola de mozzarella fresca

Para panar:
leite
farinha de trigo
ovo batido
sal
pimenta moída

PREPARAÇÃO
Fatiar as bolas de mozzarella em fatias finas e depois em tiras, se desejado.
Dispor no centro de uma fatia de pão de forma sem côdea as fatias de meia bola de mozzarela, de forma que não cheguem às margens.
Selar as margens, primeiro calcando-as na própria mesa e depois segurando a sandes pelo centro com uma mão e apertando-as com os dedos da outra.

Preparar 3 pratos fundos: leite, farinha e ovo batido temperado com sal e pimenta.
Aquecer uma frigideira com óleo apenas que cubra todo o fundo.

Passar rapidamente pelo leite e voltar a selar as margens, agora que estão humedecidas. Envolver em farinha e passar pelo ovo.
Fritar em lume médio de um lado, uns minutos, e quando dourado voltar do outro lado.
Escorrer sobre papel absorvente se necessário.

Servir de imediato cortadas ao meio.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O pão de forma pode ser com côdea e depois aparado, mas o pão de forma já sem côdea acaba por ter fatias maiores, mas é apenas uma opção. O pão de forma industrializado tem vantagem nesta receita, pois as bordas unem-se mais facilmente;
- Para preparar com antecedência rechear o pão, selar as margens, passar pelo leite e selar novamente. Dispor num tabuleiro forrado com película aderente e cobrir com a mesma. Manter no frigorífico até à altura de serem acabadas.

segunda-feira, 5 de Julho de 2010

BOLO ZEBRA

O Bolo Zebra é vistoso.
É tão simples de fazer quanto um bolo mármore. A massa é mesmo de bolo mármore. Pelo que para fazer este bolo pode-se usar a receita preferida, que cada um tem, de bolo mármore. O que aqui se sugere é o procedimento. Desta vez usei a receita publicada num pacote de açúcar União.

Uma massa dividida em duas partes, a uma das quais, tradicionalmente, se junta chocolate. Mas este pode ser substituído por outro aroma ou cor, como o matcha, ou mesmo usando corantes artificiais nas duas massas, ficando uma zebra psicadélica, lol.

Zebra que é zebra tem riscas brancas e pretas. Aqui o branco não é fácil de fazer, ficamos apenas com a cor do bolo simples, o preto consegue-se, naturalmente, com cacau, mas como bolo que é bolo é doce, uso o chocolate ou achocolatado em pó.


Pode ser coberto com chocolate de leite derretido numa colher de leite e manteiga, cobertura de queijo creme, cobertura de brigadeiro de chocolate ou baunilha, polvilhado com açúcar em pó ou chocolate, ou simples como foi o caso para lanche.

Fiz assim...

BOLO ZEBRA


INGREDIENTES

6 ovos
300g de açúcar
125ml de água
125ml de óleo
375g de farinha
1 colher (café) de bicarbonato de sódio
1 colher (sopa) de fermento em pó
4 colheres (sopa) de chocolate em pó


PREPARAÇÃO
Separar as gemas das claras e bater as últimas em castelo. Juntar metade do açúcar e bater as claras um pouco mais.

Mexer as gemas com a água, na batedeira, até espumar. Juntar o restante açúcar e o óleo e bater um pouco mais.
Combinar a farinha com o bicarbonato e o fermento e adicionar à mistura anterior.
Envolver delicadamente as claras em castelo, primeiro metade e depois o restante.
Separar a massa em duas porções iguais e a uma delas misturar o chocolate em pó.

Numa forma de 28cm untada ou forrada com papel vegetal e untada, colocar uma colherada de massa clara no centro e por cima uma colherada de massa de chocolate. Alternar as colheradas até acabarem as massas.

Levar a assar em forno quente, 180ºC, durante 50min. ou até o palito sair seco.
Esperar uns minutos, agitar a forma para que o bolo se solte.
Desenformar num prato qualquer e virar novamente para o prato de servir.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Uso uma colher de servir para distribuir a massa, uma colher de sopa é pequena;
- A quantidade de massa em cada colherada deve ser a mesma para que as riscas mantenham a espessura. Se a opção for criar outros padrões então pode-se varia na quantidade alternarda.Para riscas mais largas colocar duas colheradas da mesma massa, de cada vez.